A recessão econômica do Brasil é um assunto que vem gerando bastante preocupação aos brasileiros e também ao Governo Federal. Nesta quarta-feira (13), a nova estimativa divulgada pelo Ministério da Economia mostra que o Produto Interno Bruto (PIB) vai recuar 4,70% só este ano. E com o PIB em queda, há um forte indício de que o país sofrerá prejuízos a longo prazo por conta da quarentena.  

Essa nova estimativa foi feita levando em consideração as medidas restritivas e o isolamento social estabelecidos por conta do COVID-19. A nova porcentagem é maior até mesmo do que a prevista pelo mercado financeiro, que era de 4,11%. E se essa projeção for confirmada, isso representará a maior recessão econômica já sofrida pelo Brasil em 120 anos.

Inflação em alta

A inflação também tem sofrido mudanças com as medidas para contenção do Coronavírus no Brasil. De acordo com a Secretaria de Políticas Econômicas, a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), é de 1,77%. Antes, a estimativa era de 3,12%.

Vale ainda ressaltar que há algum tempo o Brasil já vem enfrentando uma alta na inflação. No ano passado, por exemplo, a inflação fechou em 4,31%, quando a estimativa era de 4,25%.  

O PIB em queda, juntamente com o constante aumento do dólar (que bateu o recorde de R$ 5,92) e as desavenças no âmbito político, têm feito os investidores estrangeiros enxergarem um risco maior de investir no Brasil. Outro fato que gera essa desconfiança é o abandono das metas fiscais, o que pode contribuir para um aumento da dívida pública.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 12 Média: 4.9]