Após registrar uma sequência de resultados positivos, no pregão desta terça-feira (7) o Ibovespa sofreu impactos negativos, despencando cerca de 1,2%.

A queda foi puxada referente a dois fatores que influenciaram diretamente a economia nacional. O primeiro, foi o anúncio do presidente Jair Bolsonaro ao confirmar que está com a COVID-19, impactando todos os setores de mercado.

Já o segundo, pode ser atribuído aos resultados negativos acumulados pelos bancos do país, já que no dia de hoje, também aconteceu uma reunião específica em que colocou em pauta um projeto de lei para limitar os juros do cartão de crédito e do cheque especial. 

Movimentação das ações

Diante da alta do Ibovespa no dia de hoje, algumas ações acabaram ganhando destaque, como:

  • Marfrig (MFRG3) – 7,92%;
  • Magazine Luiza (MGLU3) – 3,79%;
  • Fleury (FLRY3) – 3,04%%.

Já entre as ações mais prejudicadas desta terça feira, destacam-se:

  • CVC Brasil (CVCB3) – 6,92%
  • Itaú Unibanco (ITUB4) – 4,9%
  • Cosan (CSAN3) – 4,26%

Dólar

A moeda americana apontou uma leve alta na cotação de hoje, de 0,63%, chegando ao patamar a R$ 5,3847.

Para compra efetiva, o dólar poderia ser encontrado no mercado pelo valor de R$ 5,3856.

Juros futuros

Enquanto isso, no mercado de juros futuros tivemos a seguinte cotação:

  • DI para janeiro de 2022: ganho de cinco pontos base, marcando 2,95%;
  • DI para janeiro de 2023: ganho de cinco pontos base, marcando 4,05%;
  • DI para janeiro de 2025: aumento de oito pontos base, marcando 5,63%.
A pontuação dos nossos leitores
[Total: 11 Média: 5]