Fazer investimentos visando o longo prazo, atingir objetivos pessoais e até mesmo ser um investidor de sucesso é o desejo de muitas pessoas.

O problema é que, infelizmente, muita gente esbarra na falta de planejamento financeiro – o que torna cada vez mais difícil alcançar metas financeiras ao longo da vida.

Para evitar este problema, o primeiro passo que deve ser dado antes de qualquer ação relacionada ao seu dinheiro é ter um plano e segui-lo fielmente.

Para iniciar a formação de patrimônio, por exemplo, é preciso, acima de tudo, organização, regras e um bom controle das finanças.

Afinal, quando se deseja alcançar a liberdade e a independência financeira, é fundamental manter disciplina e resistir às tentações das compras por impulso e do descontrole financeiro.

No final das contas, tudo é e sempre será uma questão de estabelecer prioridades e manter bons hábitos financeiros.

No artigo de hoje, você acompanhará 7 dicas importantes sobre como controlar as finanças para ter êxito nos investimentos e conquistar uma vida financeira tranquila para você e sua família.

Conheça cada uma destas dicas a seguir e comece a colocá-las em prática a partir de agora!

1. Planilhe-se!

A primeira dica para controlar as finanças é anotar tudo o que for relacionado ao seu dinheiro.

Sim, para organizar sua vida financeira é preciso saber todos os seus gastos, seus ganhos e até mesmo seus investimentos e economias.

As planilhas são ótimas aliadas nessas horas, pois nelas você consegue controlar tudo, organizar o fluxo de entrada e saída de dinheiro e identificar quanto falta para atingir cada um dos seus objetivos. 

A plataforma ideal para esta organização depende, exclusivamente, das suas preferências pessoais.

Você pode usar uma planilha no Google Drive, fazer anotações no Word, optar pelo Excel ou até mesmo uma folha de papel.

O importante é que você separe por colunas todo o seu orçamento, mês a mês.

Organize da maneira que você preferir.

O  primordial é ter todos os dados em um só lugar, assim será mais fácil ter controle de cada movimentação financeira e até mesmo descobrir o que pode ou não ser cortado em caso de necessidade.

Assinaturas de revista, mensalidade da academia, TV a cabo ou streaming são despesas que podem ser repensadas em caso de necessidade.

E, com uma planilha em mãos, será sempre muito mais fácil identificar o que é necessário e o que é supérfluo dentro do seu orçamento.

2. Defina metas e objetivos

Agora que você já descobriu a importância de um orçamento mensal e sabe para onde está escoando a sua renda, é chegada a hora de estabelecer objetivos.

Você pensa em trocar de carro ou adquirir um novo? Sair do aluguel e ter a casa própria? Aumentar a família? 

Defina quais são seus objetivos e metas de curto, médio e longo prazo e trabalhe para alcançá-las.

Assim, será mais fácil guardar dinheiro, uma vez que você saberá que existe um objetivo a ser alcançado – esteja ele mais próximo ou mais distante de você. 

Caso ainda não tenha nada em mente, não se desespere.

Continue economizando e controlando as finanças pois, em algum momento, você encontrará alguma motivação e sonhos a perseguir.

Nesta hora, ter um dinheiro guardado poderá fazer toda a diferença na sua vida.

3. Estabeleça prioridades

Não adianta nada fazer um planejamento e não saber por onde começar a colocá-lo em prática.

Por isso, ao estabelecer os objetivos, não se esqueça de estabelecer suas prioridades – e, consequentemente, seus investimentos.

O importante, neste momento, é dar um passo de cada vez.

Ao fazer a sua lista de desejos, pense nos objetivos que poderão ser realizados no curto, médio e longo prazo e identifique quais  tipos de investimentos podem estar alinhados a estes objetivos traçados.

Não se esqueça também de verificar quais dos objetivos listados são prioridade para você.

Desta forma, você conseguirá priorizar o que vale, de fato, a pena ter de imediato e planejar o que virá a seguir.

4.  Use o cartão de crédito apenas quando necessário

Essa dica parece bastante clichê, mas vale ouro quando o assunto é como controlar as finanças.

É preciso tomar muito cuidado para não deixar que o cartão de crédito estrague seus planos financeiros e lhe traga problemas, como a inadimplência.

A chance de se endividar com o uso descontrolado o cartão de crédito é altíssima – principalmente se o limite de crédito for alto e oferecer juros mais baixos.

Por isso, se você não consegue controlar suas emoções com um cartão de crédito em mãos, utilize-o apenas em caso de necessidade.

Lembre-se de todos os passos que você precisou dar para chegar até aqui, considere seus objetivos e metas e não ponha tudo a perder com compras desnecessárias.

Para um bom controle financeiro, reavalie o uso do cartão para solicitar comida via aplicativo, pagar serviços diversos online – muitas vezes, jamais utilizados – ou comprar parcelado.

Prefira utilizar o cartão para compras à vista e mantenha sempre um limite do cartão bem controlado – preferencialmente abaixo do seu salário.

Assim você evitará dívidas e parcelamento da fatura e conseguirá fugir de um dos maiores vilões dos endividados: o rotativo do cartão.

5. Crie um fundo de emergência

Outra dica fundamental para quem busca sugestões de como controlar as finanças e ter uma vida financeira mais saudável é criar um fundo de emergência.

Este fundo será sua reserva financeira para situações inesperadas e será composto por parte das suas economias, sempre focando na formação de uma reserva financeira para imprevistos.

Assim, caso aconteça algo fora do planejado, você não precisará recorrer aos empréstimos comuns – que, geralmente, têm juros muito altos e acabam por fazer do solicitante uma pessoa ainda mais endividada e perdida financeiramente.

O ideal é que o fundo de emergência esteja alocado em um investimento de menor risco e alta liquidez.

Nestas horas, esqueça um pouco a diversificação dos investimentos e considere as melhores alternativas de investimento para fins de reserva emergencial.

6. Não faça compras por impulso!

Esta pode parecer uma dica simples de como controlar as finanças, mas não é.

As compras por impulso geralmente são as compras que mais comprometem os planos do consumidor – sobretudo dos investidores iniciantes, que estão começando agora a fazer seus aportes.

Afinal, se você gastar todo o dinheiro que sobra no final do mês, ficará difícil controlar as finanças e destinar um montante para investimentos todos os meses, não é mesmo?

 Para lhe ajudar nessas horas, se faça algumas perguntas antes de fazer uma compra:

  • “Em realmente preciso deste objeto em minha vida?”
  • “Posso esperar mais tempo para tê-lo?“
  • “Qual a utilidade deste serviço ou produto para o meu dia a dia?”

Reflita e pense com calma em suas decisões de compra antes de adquirir algo por impulso.

Não deixe também de considerar o impacto destas decisões em seus planos financeiros.

Não se esqueça que cada valor desperdiçado é um montante a menos no final do seu mês.

7. Siga seu planejamento

Todas as importantes dicas acima sobre como controlar as finanças e manter sua vida financeira em ordem podem não oferecer o menor efeito se você não se organizar para seguir seu planejamento pessoal.

É necessário muita disciplina para seguir o planejamento estabelecido mas, acima de tudo, é preciso muita força de vontade para se focar em seus planos e não desviar atenção para o que mais aparecer à sua frete.

 Estabelecer etapas e conquistá-las aos poucos é também uma dica valiosa em relação a como controlar as finanças e ter um futuro mais tranquilo.

Concentre-se, foque-se e empenhe-se em manter um bom controle financeiro pessoal e realizar cada pequeno plano estabelecido.

Lembre-se que pode levar algum tempo – muitas vezes anos – até você atingir todos os seus objetivos.

Mas, será sempre a partir de pequenas conquistas que você conseguirá controlar seu dinheiro, acumular patrimônio e, em algum momento, alcançar a liberdade e independência financeira que você sempre sonhou. 

Portanto, se você não sabia como controlar as finanças pessoais e cuidar melhor do seu dinheiro, agora não há mais desculpas para deixar sua vida financeira sem controle.

Tome agora mesmo as rédeas das suas finanças, coloque estas 7 dicas importantes em prática e torne-se um poupador e investidor de sucesso mais cedo do que você possa imaginar!

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 5 Média: 5]