O Ibovesva conseguiu manter um viés positivo, fechando o primeiro pregão de julho em alta de 1,21%. Apesar disso, especialistas indicam que volatilidade ainda é um fator que pode permanecer no curto prazo.

Maiores altas do pregão de hoje:

  • Cyrela (CYRE3), 7,52%
  • Cosan (CSAN3), 5,66%
  • Ecorodovias (ECOR3), 5,62%

Maiores baixas:

  • IRB Brasil (IRBR3), 7,18%
  • BRF AS (BRFS3), 3,57%
  • Gerdau (GGBR4), 3,31%

Para os investidores receosos o que resta é aguardar os próximos fechamentos para ter uma noção de como o mercado nacional e internacional vai se comportar diante desse momento de crise sanitária que impacta diretamente na economia mundial.

Cenário internacional

O mesmo cenário de queda também se deu nas bolsas Milão (FTSE MIB-0,23%), Londres (FTSE _0,19%) e Madri (IBEX 35 -0,05%). Contudo, o mesmo não ocorreu em outros pontos do continente europeu. No final do pregão, o Stoxx 600 fechou no azul, apresentando uma alta de 0,24%.

Ao longo desta quarta-feira (1), o dólar que estava em alta terminou o dia com forte queda de 2,30%, sendo vendido a R$5,31. Esse fato, atrelado a suposições do surgimento de uma vacina que freie o contágio do coronavírus, acabou deixando muitos investidores otimistas.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 13 Média: 5]