Diante de conflitos internacionais entre China e Estados Unidos, o Ibovespa fechou o dia em queda de 1,13%, chegando ao patamar de 86.955 pontos, apesar do desempenho positivo de algumas empresas.

Essa resposta negativa acabou acontecendo diante da decisão do parlamento chinês em levar à diante uma legislação de segurança nacional para Hong Kong, aprovada nesta quinta-feira. A decisão, inclusive, vinha sendo amplamente criticada pelo país norte americano. 

Nos Estados Unidos, a tensão dos números de pedidos de auxílio-desemprego só aumenta, além do recuo do PIB, que totalizou uma queda anualizada de aproximadamente 5%.

As ações da Petrobras (PETR4) apresentaram queda de 0,80% no pregão de hoje, apesar da alta no petróleo. Somente na última quarta feira (28/05), a empresa concluiu a emissão de US$ 3,25 bilhões em títulos de dívida externa.

Dólar

Depois de quase sete pregões em queda, a moeda norte-americana registrou uma alta média de 1,86%, chegando a ser comercializada a R$ 5,384 na compra e no valor de R$ 5,386 em sua venda. 

Juros Futuros

Enquanto isso, os juros futuros marcados com DI para janeiro de 2022 caíram cerca de dois pontos-base, indo a 3,20%.

Já o vencimento para janeiro de 2023 se manteve estável marcando valores de 4,29%, e os valores relacionados a janeiro de 2025 tiveram o avanço de cinco pontos-base, indo ao patamar de 6,04%.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 12 Média: 5]