Educação Financeira

5 Indicadores de análise técnica para usar em suas operações na bolsa

Por
Voltar

A análise técnica é essencial para quem especula na bolsa de valores. Ela se baseia na flutuação de preços dos ativos e derivativos. Assim, os indicadores de análise técnica são bem-vindos para ajudar o trader a definir como agir em determinadas situações.

Eles são ferramentas que ajudam a perceber tendências no comportamento de preços do mercado. Com isso, fica mais fácil identificar oportunidades e aproveitá-las em busca do lucro desejado.

Neste artigo, você conhecerá 5 indicadores ligados à análise técnica que merecem a sua atenção. Confira!

O que é a análise técnica e como funciona?

A análise técnica também é conhecida como análise gráfica e é muito utilizada por quem realiza operações na bolsa de valores ligadas à especulação. É, portanto, uma das principais ferramentas do especulador que faz day trade, swing trade, scalper trade ou position trade, por exemplo.

Essa análise considera as flutuações no preço dos ativos e derivativos, com base na lei de oferta e de procura. Diversos acontecimentos internos e externos podem afetar o interesse por eles e tudo isso se reflete nos preços. O papel da análise técnica é buscar tendências e encontrar padrões.

Ela pode ser feita com ajuda dos gráficos disponíveis no home broker ou em outros recursos. O objetivo é avaliar informações que sejam representativas dos preços dos ativos e do seu comportamento ao longo do tempo. A partir disso, o especulador pode definir o que fazer.

A análise dos especuladores é diferente do investimento em Ações. Nesse caso, a análise fundamentalista considera dados sobre a empresa, em busca de negócios de qualidade. Já a análise técnica usa informações sobre os preços, com foco nas oscilações de curto e curtíssimo prazo.

Qual a função da análise técnica no mercado?

Como dissemos, a análise gráfica ou técnica busca encontrar padrões e tendências de comportamento do preço dos ativos e derivativos. Então sua principal função é fornecer dados confiáveis para apoiar a tomada de decisão e a composição de estratégias.

Trata-se, também, de uma alternativa para potencializar as chances de obter lucros. Afinal, aproveitar os movimentos do mercado, de acordo com a sua proposta de especulação, ajuda a transformar as oscilações da bolsa de valores em ganhos.

De certo modo, ela pode ser útil para manejar parte dos riscos ligados à especulação. Afinal, fazer operações sem embasamento é mais arriscado. Ao saber o que se está fazendo há como reduzir o potencial de perdas e aumentar as probabilidades de ser bem-sucedido.



Baixe gratuitamente o nosso simulador de investimentos



Quais são os principais indicadores de análise técnica que podem ajudar?

Esse tipo de análise do mercado depende de indicadores confiáveis e representativos. Portanto, é preciso selecionar e utilizar os elementos para favorecer a avaliação.

Pensando nisso, confira quais são 5 indicadores de análise técnica que você deve adotar!

1. Médias móveis

A média móvel recebe tal nome porque representa o cálculo do preço médio de um ativo ou derivativo ao longo do tempo. Os dados são considerados a partir de um prazo e é calculada uma média das cotações.

Como usa informações já consolidadas, a partir do preço no fechamento, o indicador é levemente defasado. No entanto, também consegue desconsiderar alterações pontuais ou volatilidade extrema, apresentando uma tendência mais clara.

Entre as médias móveis, há o tipo simples e o tipo exponencial. Na média móvel simples, os preços ao longo do período de interesse são somados e o resultado é dividido pelo total de períodos. Eles podem ser 7, 50 ou 200 dias, por exemplo.

Na média móvel exponencial, há um fator de correção que faz com que os preços mais recentes tenham um peso maior. Isso faz com que a média inclua um pouco das variações atípicas, mas também pode ser representativa de uma tendência imediata.

2. Suporte e resistência

O suporte e a resistência estão entre os principais indicadores da análise técnica. Eles são tipos de obstáculos para a variação de preços, apontando limites de alta e de queda. Logo, percebê-los é útil para saber o intervalo de cotações em um período.

Quando ocorre uma ruptura de suporte ou resistência, pode haver ou não uma reversão de tendência. Então o especulador pode acompanhar esses indicadores para ser capaz de se antecipar e identificar oportunidades.

3. Bandas de Bollinger

As Bandas de Bollinger são especialmente úteis para avaliar a volatilidade de um ativo ou derivativo. Assim, é possível ter uma ideia se uma tendência será mantida ou se há maiores chances de ela passar por uma reversão abrupta, por exemplo.

A sua construção envolve três linhas: um limite superior e um inferior e uma média central. Todas são posicionadas de maneira paralela.

A linha central é encontrada pela média móvel do preço do ativo ou derivativo. Já as bandas superiores e inferiores são calculadas pelo desvio padrão no mesmo período da média móvel.

4. Índice de Força Relativa (RSI)

O Índice de Força Relativa (IFR) ou Relative Strength Index, em inglês, ajuda a perceber quão rapidamente os preços mudam na bolsa de valores. Ele varia de 0 a 100 e é calculado pela relação entre ganho médio e perda média.

Se ficar acima de 70, pode representar um movimento de alta. Se estiver abaixo de 30, pode apontar para uma queda. Logo, você consegue saber se os preços podem mudar em breve ou se o ativo ou derivativo está se comportando no preço médio.

5. Gaps

Os gaps são padrões gráficos que podem servir como indicadores e auxiliar o especulador na tomada de decisão. Eles representam uma ruptura no movimento de preços de um ativo ou derivativo.

Na prática, são representados por espaços em branco ou vãos. Eles acontecem quando o preço posterior está em um ponto bem diferente do preço anterior.

É comum acontecer, por exemplo, entre o fechamento de um pregão e início de outro. Mas também podem ocorrer durante o mesmo dia. Portanto, os gaps indicam uma volatilidade pontual — que pode ou não significar o surgimento de uma tendência.

Como usar os indicadores?

Para aproveitar os indicadores de forma aplicada, é interessante não focar apenas em um deles. Uma análise com mais de um indicador costuma entregar uma visão melhor do mercado, o que favorece realizar boas operações.

Mas fique atento: não é indicado utilizar dois indicadores para o mesmo objetivo. Ou seja, os recursos selecionados devem ser diversos. Utilizando o que fizer sentido para a sua estratégia, é possível aproveitar melhor as informações.

Como você viu, os indicadores de análise técnica são essenciais para quem realiza operações de especulação na bolsa. Com o uso adequado, é possível manejar os riscos do mercado e fazer suas operações de acordo com informações embasadas!

Para ter outras dicas sobre o mercado financeiro, curta a página do Investidor Independente no Facebook e siga nosso perfil no Instagram!


Calculadora de IR