Educação Financeira

Emolumentos: o que é e como calcular?

Por
Voltar

Quando investimos nosso dinheiro, queremos nos certificar de que teremos lucro, certo? Para isso, é muito importante considerar os custos. Mas, ao calcular o valor dos ganhos na bolsa, muitas pessoas se esquecem de levar em conta algumas taxas.

Você sabe o que são os emolumentos? Talvez já tenha visto essa cobrança ao investir no mercado de Ações. É importante entender do que eles se tratam para evitar surpresas ao conferir quanto seus investimentos estão rendendo.

Neste artigo, você vai entender o que são os emolumentos no âmbito dos investimentos e como calculá-los. Por isso, continue a leitura!

O que são emolumentos?

Basicamente, os emolumentos são um tipo de taxa que serve para remunerar os serviços de registro. Talvez você já tenha visto uma cobrança desse tipo em um documento registrado em cartório, por exemplo.

Ao fazer o registro, o tabelião inclui no documento informações referentes aos custos do serviço. Entre eles, estão os emolumentos.

Acontece que a taxa também está presente nas operações que fazemos na bolsa de valores. Na B3, os emolumentos são cobrados em todas as operações da bolsa – como na compra e na venda de Ações, Opções e Contratos Futuros.

Percebe como é importante entender o que são os emolumentos? Quando vamos investir, existem, ainda, outras taxas que variam dependendo da corretora. Algumas cobram taxa de corretagem ou de custódia, por exemplo.

A corretagem se refere à remuneração da corretora por prestar um serviço a você. Mas, quando a instituição não cobra taxa de corretagem, lembre-se de que isso não significa custo zero para o investidor.

O motivo é que os emolumentos da bolsa são independentes de qualquer taxa que a corretora possa cobrar. Eles são uma forma de você pagar para usar toda a estrutura de negociação oferecida pela bolsa de valores.

Pense em como seria difícil — ou até impossível — ter uma pequena participação em diversas empresas se a bolsa não existisse. Tudo isso só está disponível por conta da estrutura da B3. Ao pagar os emolumentos, você está remunerando-a pelos serviços prestados.


Começando a investir? Obtenha agora um ebook grátis com 4 dicas de investimentos


Como os emolumentos são cobrados?

Agora você já entende o que são os emolumentos. Mas como eles são cobrados? Na próxima vez em que você for comprar Ações, repare nos valores envolvidos na operação.

No home broker, você escolhe a empresa, visualiza o valor da Ação, informa quantas deseja e visualiza o valor total. Contudo, quando for feita a liquidação, ou seja, o débito na sua conta, o valor será um pouco maior.

Isso ocorre porque você não está pagando apenas pelas Ações que comprou. Parte do valor é referente à cobrança pela prestação do serviço — o que inclui os emolumentos. A B3 repassa à corretora os valores a serem cobrados.

A corretora, por sua vez, faz o débito na conta do investidor. Mas então surge a pergunta: como você saberá exatamente o que está sendo cobrado? É sobre isso que falaremos agora.

Como conhecer os custos dos emolumentos?

Existe algo que garante a transparência do processo de liquidação: a nota de corretagem. Quando você faz uma operação na bolsa de valores, a corretora gera esse documento. Ele relaciona todas as operações feitas no dia.

Logo, quaisquer ativos que você tenha comprado ou vendido aparecem na nota de corretagem. Além disso, um dos itens que constam nela é justamente o valor dos emolumentos. A nota de corretagem também pode incluir outras cobranças relacionadas com:

? liquidação;

? registro;

? corretagem;

? Imposto de Renda.

No final do dia em que você faz alguma operação na bolsa, a corretora avisa sobre a emissão da nota. Geralmente a informação é enviada por e-mail.

Também é possível consultar notas de datas anteriores. Basta procurar no seu home broker. Em algum lugar você encontrará a função que permite visualizar notas emitidas anteriormente para o seu CPF.


Baixe gratuitamente o nosso simulador de investimentos


Como os emolumentos são calculados?

Depois de entender como se faz para consultar os valores de emolumentos cobrados, talvez você queira aprender a calculá-los. Então vamos conversar um pouco sobre a fórmula.

Em primeiro lugar, tenha em mente que os emolumentos são cobrados como percentuais dos valores das operações. Inclusive, esses percentuais mudam com certa frequência. Para conhecer as taxas atualizadas, é importante acessar a página de tarifas do site da B3.

Para um exemplo numérico, consideramos a taxa em novembro de 2020 — um percentual de 0,003247% de emolumentos. Vamos supor que você tenha comprado R$500 de Ações. Sendo assim, temos o seguinte:

R$500 × 0,003247 = R$1,62

Isso significa que você terá um gasto de R$1,62 referente aos emolumentos. Apenas lembre-se de que, dependendo da operação, pode ocorrer a cobrança de outras taxas. Como as demais cobranças variam de acordo com as corretoras, é preciso conferir os custos com cada instituição.

Dúvidas comuns

Agora já ficou claro para você o que são os emolumentos, para que servem e como calculá-los. Mas vale a pena conversarmos sobre algumas dúvidas que as pessoas geralmente têm sobre o assunto.

Continue lendo para ver quais são e conhecer as respostas:

Os emolumentos são a mesma coisa que os custos da operação?

Não. Quando falamos nos custos, estamos nos referindo a todas as despesas relacionadas com uma operação. Os emolumentos são apenas parte desses custos.

Certas operações na B3 envolvem o pagamento da taxa de liquidação. Em alguns casos também existe uma taxa de custódia a ser paga à CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia), por exemplo.

Como faço para pagar os emolumentos?

Você não precisa se preocupar com o pagamento dos emolumentos. A própria bolsa de valores calcula quaisquer taxas que seja preciso pagar e repassa essa informação à corretora. Esta, por sua vez, faz o débito na sua conta, no momento da liquidação.


Quer investir com a ajuda de um especialista? Receba o auxílio gratuito de um assessor de investimentos


Como posso conferir quanto estou pagando de emolumentos?

Basta consultar a nota de corretagem que a corretora emite depois que o pregão termina – ou no dia posterior. O documento relaciona todas as transações feitas no dia, bem como as taxas cobradas.

Como vimos, ao operar no mercado de Ações, precisamos ter em mente que haverá cobrança de emolumentos. É fundamental se informar para evitar surpresas. Quanto mais você souber sobre a renda variável, mais chances terá de fazer bons negócios na bolsa de valores, certo?

Investir é algo que requer conhecimento e planejamento, até mesmo para evitar prejuízos. Por isso, aproveite para continuar se informando e conheça 8 livros sobre investimentos que você precisa ler!


Curso Trava Estruturada de Renda FIxa