Notícias

Ibovespa avança 1,05% e volta à casa dos 98 mil pontos

Voltar

Apesar da bolsa brasileira não ter operado ontem em razão do feriado, os principais acionários globais registraram valorizações expressivas vindas, principalmente, do setor tecnológico estadunidense.

Contudo, nesta terça (13/10), após anúncio de suspensão de um dos testes considerados mais promissores para combater a Covid-19 feitos pela Johnson & Johnson, observou-se desaceleração e volatilidade em grande parte dos pregões.

Outro ponto de atenção aos traders e especialistas é a temporada de balanços norte-americanos somado ao imbróglio na aprovação de um pacote de estímulos fiscais ianques.

A boa performance da China que mantém elevação nas importações (13,2%) e intensificação nas exportações contribuiu para os ganhos nos acionários orientais. Afinal, em setembro o avanço registrado foi de 9,9% ante 9,5% de agosto.

Já na zona do euro, más notícias atrapalham Reino Unido, Alemanha e Espanha. Continua na mira dos analistas o desenrolar do Brexit, a alta no desemprego britânico (4,5%), a queda no índice de preços ao consumidor alemão (CPI - 0,2% em setembro) e a baixa no setor financeiro espanhol que deverá ser restruturado por meio de fusões para, assim, retomar rentabilidade.

Destaque para Portugal, cujo governo prometeu investir 965 milhões de euros para retomar a economia e manter empregos. Também sinalizou que poderão injetar mais estímulos financeiros, se necessário.

Desta maneira, encerraram as bolsas da Ásia: Xangai Composto (China) +0,04% a 3.359,75 pontos, Shenzhen Composto (China) +0,33% a 4.839,20 pontos, Kospi (Seul) -0,02 % a 2.403,15 pontos e Nikkei (Japão) +0,18% a 23.601,78 pontos e Taiex (Taiwan) -0,06%, a 12.947,13 pontos. Hong Kong não operou devido a passagem do Tufão Nangka.

Assim, finalizaram os pregões europeus: FTSE 100 (Londres) -0,53% em 5.969,71 pontos, CAC 40 (Paris) -0,64% a 4.947,61 pontos, FTSE MIB (Itália) -0,81% a 19.558,69 pontos, DAX (Alemanha): -0,91 % a 13.018,99 pontos, IBEX 35 (Madri) -1,09% a 6.875,20 pontos e PSI 20 (Lisboa) +0,90 % a 4.285,52 pontos.

Os futuros da Dow Jones (às 16h40) registravam 28.756,73 pontos com recuo de -0,28%. O S&P 500 atingiu desvalorização de -0,29% a 3.523,96 pontos.



Baixe gratuitamente o nosso simulador de investimentos



O Ibovespa inicia bem a semana com alta de +1,05% - 98.503 pontos.

Destaque para as ações do Magazine Luiza, que bateram cotação recorde (R$104) antes de novo desdobramento.

Dentre as maiores altas temos:

• B2W Digital (BTOW3) – 6,72%

• Magazine Luiza (MGLU3) – 5,96%

• Marfrig (MRFG3) – 4,71%

• Grupo Natura (NTCO3) – 4%

Já as maiores baixas foram:

• Embraer (EMBR3) – 2,98%

• Estacio Part (YDUQ3) – 2,7%

• MRV Engenharia (MRVE3) – 2,19%

• Pão de Açucar (PCAR3) – 1,99%

Dólar

A moeda americana opera em alta de +0,96% a 5,578.

Mesmo com intervenção do Bacen, que vendeu US$ 560 milhões no primeiro leilão no mercado à vista desde setembro, dólar segue com subida meteórica.

Real amarga como uma das moedas internacionais mais desvalorizadas.

No cenário doméstico persistem a preocupação com os gastos fiscais e a possibilidade de implantação sustentável do projeto Renda Cidadã.

Por fim, a boa notícia veio dos presidentes da Câmara e do Senado que cogitam suspender os recessos parlamentares em janeiro e, com isso, antecipar pautas relevantes.



Começando a investir? Obtenha agora um ebook grátis com 4 dicas de investimentos




Curso Trava Estruturada de Renda FIxa

Luis Outi

https://investidorindependente.com/

Amante do mercado financeiro. Trabalho no mercado financeiro desde 2008, especializado no mercado de renda variável e de derivativos, também conhecido como opções.