Notícias

Ibovespa fecha em correção de 1,05% em meio a pessimismo com COVID-19; dólar avança a R$5,33

Por
Voltar

Embalado pela boa performance das blue chips Petrobras e Vale, o Ibovespa chegou a operar em território positivo pela manhã nesta quarta-feira (18). No entanto, termina o pregão de hoje com baixa de 1,05% e 106.119 pontos, influenciado por queda em ações de bancos, empresas do e-commerce e insegurança em relação ao aumento de casos de Covid-19.

Bancos como o Itaú e Bradesco apresentaram regressão em suas ações de 2,33% e 2,36%, respectivamente. E a baixa nesses papeis impacta muito a Bolsa, pois ambos têm grande peso no índice.

Apesar do temor de uma segunda onda de contágios pelo coronavírus, ações de empresas de aviação apresentaram bom desempenho no dia de hoje, marcado por expectativas em cima da eficiência de vacinas que já estão em estágios finais de testes, como a vacina CoronaVac do laboratório chinês Sinovac Biotech e a vacina da farmacêutica Pfizer.

No radar econômico, Paulo Guedes voltou a afirmar em premiação da Revista Exame que não furará o teto de gastos.

Por fim, o mês de novembro registrou superávit de mais de R$15 bilhões de investimentos estrangeiros na B3, principalmente interessados em ações de empresas de commodities. Esse fato tem ajudado na valorização desses papeis e também na boa performance do Ibovespa na última semana.



Baixe gratuitamente o nosso simulador de investimentos



Movimentação das ações

Maiores altas:

• Cogna (COGN3) – 5,54%

• Estacio Part (YDUQ3) – 5,04%

• Azul (AZUL4) – 4,99%

• BRF (BRFS3) – 3,48%

Maiores baixas:

• Multiplan (MULT3) – 4,11%

• Cyrela (CYRE3) – 4,07%

• Ambev (ABEV3) – 3,88%

• Iguatemi (IGTA3) – 3,75%

Dólar

A moeda americana fechou 0,15% mais cara, encerrando o dia na cotação de R$5,34.

Mercado Internacional

O que muitos investidores esperam é que novas notícias envolvendo a vacina para o coronavírus volte a estabilizar o mercado internacional, que segue com grande volatilidade.

Nos Estados Unidos, o Wall Street sofreu uma pausa nos ganhos, com os índices da S&P 500 e Dow Jones se desvalorizando em 1,16%, e Nasdaq também em queda de 0,82%.

Já na Europa, os principais índices encerraram o dia assim: o FTSE 100, Bolsa de Londres registrou alta de 0,7%; a Bolsa de Frankfurt e de Paris apresentaram ganhos iguais de 0,52%; o FTSE MIB da Itália avançou 0,87%; e a Bolsa de Madri, o IBEX 35 fechou o dia em alta de 0,59%.



Quer investir com a ajuda de um especialista? Receba o auxílio gratuito de um assessor de investimentos



Robô trader