Notícias

Ibovespa sofre queda de quase 5% e tem seu pior dia desde abril

Por
Voltar

O Ibovespa fechou nesta quarta-feira (28) em queda de 4,25% por conta das recentes preocupações com uma segunda onda de coronavírus ao redor do mundo. Com isso, a Bolsa brasileira fechou o dia no patamar de 95.368 pontos.

Com lockdown já em funcionamento em algumas regiões da Espanha, a chanceler alemã Angela Merkel fez um acordo para instaurar um lockdown parcial de um mês no país.

E mesmo sem grandes confirmações, os temores de que a economia americana comece a ser afetada são bastante grandes, com recuo nos índices Down Jones, S&P e Nasdaq de 3,4% 3,53% e 3,73% respectivamente.



Baixe gratuitamente o nosso simulador de investimentos



Movimentação das ações

Diante da cotação de hoje, algumas ações acabaram sofrendo forte desvalorização. entre elas:

Cielo (CIEL3): -11,66%.

Azul (AZUL4): -9,58%;

CVC Brasil (CVCB3): -9,88%;

Dólar

A moeda americana apontou mais uma alta cotação de hoje, com números aproximados de 1,43%, chegando ao patamar a R$ 5,7620.

Para compra efetiva, o dólar poderia ser encontrado no mercado pelo valor de R$ 5,7630.

Juros futuros

Enquanto isso, no mercado de juros futuros tivemos a seguinte cotação:

DI para janeiro de 2022: valorização de seis pontos base, marcando 2,53%;

DI para janeiro de 2023: alta de cinco pontos base, marcando 5,04%;

DI para janeiro de 2025: avanço de dois pontos base, marcando 6,72%.



Quer investir com a ajuda de um especialista? Receba o auxílio gratuito de um assessor de investimentos



Robô trader