Educação Financeira

Mini dólar: o que é e como operar WDO?

Por
Voltar

Você já ouviu falar em mini dólar? Ele é um minicontrato de dólar negociado no mercado futuro da bolsa de valores. O conceito pode parecer complicado, mas é importante conhecer como ele funciona.

O contrato pode ser utilizado por especuladores, que aproveitam as variações do câmbio para buscar por ganhos. Além disso, também é muito usado para proteção da carteira de investimentos. Uma forma de manejar riscos e fazer hedge.

Neste conteúdo você entenderá melhor o que é mercado futuro e os contratos comercializados. Ainda, conhecerá o mini dólar e como operar com ele. Acompanhe a seguir!

O que é mercado futuro?

Antes de entender sobre o mini dólar, é preciso que você aprenda sobre o mercado futuro. Ele é um ambiente virtual da B3, a bolsa de valores brasileira. Nele, são negociados contratos de compra e venda de ativos para uma data futura.

Assim, as negociações são feitas baseadas em preços e cotações estipuladas, que variam até o vencimento. Quem opera nesse mercado pode ganhar com a oscilação de preço do derivativo e com a diferença entre a cotação do contrato em relação ao mercado à vista.

É importante saber que qualquer pessoa pode operar nesse mercado, tanto a partir dos contratos cheios quanto dos mini contratos. Ao adquirir, você ficará atrelado às oscilações de preço do derivativo.


Começando a investir? Obtenha agora um ebook grátis com 4 dicas de investimentos


Como ele surgiu

Originalmente, o mercado futuro nasceu com a finalidade de mitigar os riscos de produtores ou investidores. Portanto, no começo ele era mais voltado para commodities, como sacas de café e milho.

Como os produtores dependem das épocas de colheita, antes que o período chegasse, eles emitiam contratos de venda para uma data futura. Assim, garantiam que seus produtos seriam comercializados por uma cotação que lhes era vantajosa.

Se o preço caía na data estipulada, eles obtinham o valor do contrato mais a valorização. Contudo, se a cotação ficasse maior, pelo menos teriam a segurança de ter vendido antecipadamente um montante que supria as necessidades e garantia capital.

Quais são os contratos comercializados?

Vale ressaltar que o mercado futuro não trabalha com os ativos em si. Atualmente, sua liquidação é apenas financeira, a partir dos derivativos. Em um contrato de boi gordo, por exemplo, o investidor não está adquirindo o animal.

Entre os contratos comercializados no mercado futuro estão:

  •  boi gordo: código BGI;
  •  milho: código CCM;
  •  café arábica: código ICF;
  •  dólar: código DOL;
  •  mini dólar: código WDO;
  •  índice S&P 500: código ISP;
  •  índice ibovespa: código IND;
  •  mini-índice ibovespa: código WIN;
  •  juros DI: código DI1.

Cada um desses contratos possui regras específicas. O milho, por exemplo, tem um contrato de 450 sacas que vence sempre no 15º dia útil do mês estipulado.

Além disso, é possível que haja contratos com datas distintas de vencimento. Portanto, é preciso atenção.

O que é contrato de dólar e como funciona?

Agora que você conhece o mercado futuro, é preciso entender como o dólar é negociado no ambiente. Vale lembrar que o chamado dólar cheio é comercializado de uma forma diferente que os contratos de mini dólar.

Nesse caso, o lote mínimo é de 5 contratos, sendo que cada um equivale a uma cotação cheia. Além disso, para saber o preço do lote, é preciso também conhecer a taxa de câmbio. Em um cenário de dólar valorizado, o custo pode ser alto.

Uma facilidade do mercado futuro é a alavancagem. Não é preciso desembolsar todo o dinheiro, mas apenas uma parte dele como margem de garantia. Contudo, ainda assim é preciso ter um capital considerável para negociar contratos cheios.


Aprenda a operar opções com o nosso treinamento Invista em Opções


Como funciona o mini dólar?

Como você viu, o investimento em mercado futuro de dólar cheio pode afastar alguns investidores. Isso acontece, principalmente, pelo seu custo. Logo, o mini dólar é uma opção para investidores com menos capital ou que não desejam fazer um aporte tão grande.

No mini dólar o aporte mínimo é de apenas um contrato. Portanto, ele custa bem menos do que o lote no contrato cheio. Considerando a margem de garantia solicitada, é possível operar a partir de valores mais acessíveis.

Vale lembrar que, no mercado futuro, as operações são feitas em reais – e o valor do contrato prevê uma data futura. Portanto, é preciso analisar as expectativas para o preço da moeda e definir uma estratégia de operação.

Quando vale a pena operar contrato ou mini dólar?

Como você viu, uma das funções do mini dólar é fazer hedge da carteira. Isso significa trazer proteção para os investimentos. Ao especificar um preço para a moeda o investidor pode se proteger contra variações, especialmente se tiver gastos em dólar.

Além disso, a moeda norte-americana é considerada um ativo de proteção, por tem correlação inversa com outros ativos famosos, como as Ações. Ou seja, a cotação costuma subir em crises. Além disso, ela tem boa liquidez, principalmente em tempos de crise na economia brasileira.

Isso se dá, principalmente, porque investidores estrangeiros começam a retirar seus investimentos da bolsa brasileira. Nesse momento a oferta da moeda cai e há menos circulação no país. Logo, há valorização do ativo frente ao real, compensando a desvalorização de papéis.

Além do hedge, outra forma de operar com o mini dólar é através da especulação. Realizar operações baseando-se na estimativa de valorização ou desvalorização das moedas pode trazer lucro. Nessa área é preciso verificar tendências e ter perspectivas a respeito das oscilações.

Com isso, o trader consegue operar no mercado futuro ao tirar vantagens dessa análise, buscando ganhar com as variações. Mas lembre-se de que essas operações têm um alto risco. As oportunidades de rentabilidade podem ser atrativas, mas há muita exposição à volatilidade.

Como operar WDO?

As operações com o mercado futuro precisam ser intermediadas por uma corretora de investimentos. Na plataforma oferecida, o trader deve escolher o derivativo que deseja adquirir e pagar a margem de garantia — que pode ser em dinheiro ou ativos.

A operação funciona como a compra e venda de Ações. Entretanto, é preciso ter em mente as regras de cada contrato e fazer análises sobre as expectativas de mercado. A ajuda de uma assessoria de investimentos pode ser um diferencial, principalmente para tirar dúvidas sobre a possibilidade.

Lembre-se também de operar com o ticker correto. Como você viu, o código do mini dólar é o WDO, enquanto o contrato cheio tem o ticker DOL.

Entendeu como funciona o mini dólar e suas vantagens? Lembre-se de que o mercado futuro é utilizado, principalmente, para especulação e hedge da carteira. Assim, verifique quais são seus objetivos antes de fazer as operações para determinar se elas são boas oportunidades!

Você ficou interessado no assunto? Então não deixe de conferir nossos cursos para aprender mais!

Calculadora de IR