Educação Financeira

O que são e como utilizar Bandas de Bollinger?

Voltar

Quem deseja especular na bolsa de valores encontra na análise técnica uma grande aliada na busca por bons resultados. Nesse sentido, saber o que são Bandas de Bollinger — uma das ferramentas usadas no estudo de gráficos — é importante para acompanhar as oscilações dos ativos.

O recurso foi criado na década de 1980, por John Bollinger. O objetivo é facilitar a compreensão da volatilidade do mercado e ter boa eficiência na comparação entre momentos de alta volatilidade e períodos de maior tranquilidade.

Quer entender melhor o que são Bandas de Bollinger e como elas são utilizadas na especulação? Continue a leitura e descubra!

O que são Bandas de Bollinger?

As Bandas de Bollinger estudam a dispersão corresponde à volatilidade dos ativos ou derivativos. Ela está relacionada ao desvio padrão, que mostra como o preço dos papéis pode variar do seu verdadeiro valor.

No gráfico, as bandas consistem em três linhas: a superior, a inferior e a central. A banda central acompanha a média móvel no preço do ativo, enquanto as outras duas se posicionam em paralelo a ela.

Estatisticamente, um conjunto de dados não deve ser analisado com base apenas na tendência central. Se isso ocorrer, os resultados podem não ser reais. Assim, é importante considerar os níveis de dispersão, que correspondem às mudanças ocorridas no processo.

Nesse sentido, o cálculo das bandas inferior e superior de Bollinger é feito com base no desvio padrão, indicando o nível de dispersão nos preços. As bandas podem ser ajustadas de acordo com as necessidades do especulador, mas o intervalo de tempo padrão costuma ser de 20 dias.



Baixe gratuitamente o nosso simulador de investimentos



Qual é o papel das Bandas de Bollinger na análise técnica?

Basicamente, a análise técnica utiliza gráficos para entender as tendências nos preços dos ativos. Logo, ela permite fazer um estudo dos movimentos do mercado.

O uso das Bandas de Bollinger é uma ferramenta que pode ajudar a entender o quanto um ativo ou derivativo se mostra volátil em determinado período.

O especulador pode utilizar o indicador para compreender se o mercado está em um momento mais volátil ou de maior equilíbrio. Então, é possível identificar perspectivas de compra e venda na bolsa de valores.

Combinar o estudo do desvio padrão com outros indicadores de análise técnica é útil para que o trader visualize as operações possíveis. De modo geral, utilizar ferramentas em conjunto permite manejar melhor o risco.

Como funcionam as Bandas de Bollinger?

Como você viu, as Bandas de Bollinger são baseadas em estatísticas e cálculos matemáticos. As ferramentas de trade permitem configurar os gráficos para visualizar as linhas desejadas.

Ainda assim, é importante não depender apenas de análises automáticas e compreender, de fato, como os cálculos são feitos. A banda intermediária acompanha a média móvel simples do preço e as demais se baseiam no desvio padrão, de acordo com as fórmulas:

• Banda superior = média móvel simples + (2 x o desvio padrão);

• Banda inferior = média móvel simples - (2 x o desvio padrão).

Os cálculos se baseiam, preferencialmente, para o padrão de 20 períodos (ou dias) considerados. Assim, tanto a média móvel quanto o desvio padrão são correspondentes a esse número de dias.

Caso o trader queira considerar um período diferente, é necessário fazer algumas mudanças no cálculo.

Por exemplo, para criar Bandas de Bollinger de modo a analisar um período de 50 dias, o recomendado é considerar 2,1 desvios padrões. Já quando o especulador tem foco em analisar períodos menores, de 10 dias, ele deve considerar 1,9 desvios padrões.

Como utilizar as Bandas de Bollinger?

Sabendo as características das Bandas de Bollinger, é possível se perguntar como utilizá-las na análise técnica. Como outros indicadores, elas são usadas para identificar as tendências do mercado e evidenciar possíveis oportunidades.

Para que sejam usadas de forma correta, é importante desenvolver a capacidade de interpretar os dados obtidos com as bandas. Existem alguns sinais que as bandas podem trazer ao especulador.

Sinais de fundo, por exemplo, podem marcar o início de uma nova tendência de alta. Nesse caso, outros indicadores podem ser utilizados para confirmar a força dessa tendência e o momento certo de entrar na operação.

Já os sinais de topo podem marcar o início de uma nova tendência de baixa. Da mesma forma que o sinal anterior, é importante confirmar a predisposição com outros indicadores da análise técnica — para identificar se não se trata de um rompimento falso.

Além disso, o preço dos ativos e derivativos também pode se movimentar acima ou abaixo das Bandas de Bollinger. Por si só, o comportamento não é um sinal de compra ou venda.

Normalmente, o movimento que cruza a banda superior pode mostrar bastante força. Por outro lado, um movimento que cruza a banda inferior pode mostrar mais fraqueza. Assim, os preços podem “seguir” as bandas, com diversos cruzamentos durante uma tendência de alta ou baixa.



Adquira agora uma apresentação gratuita sobre investimentos em opções e saiba mais sobre esses derivativos da Bolsa



Quais são as vantagens de utilizá-las?

As Bandas de Bollinger se tornaram uma das ferramentas comumente utilizadas para analisar preços de ativos e derivativos. Elas têm a vantagem de proporcionar um entendimento mais visual e simples das oscilações do mercado, especialmente com relação à volatilidade.

Ativos e derivativos mais voláteis podem oferecer maiores chances de lucro para os traders. Por isso, considerar tal aspecto na análise é interessante. No entanto, vale destacar que a alta volatilidade também costuma resultar em maiores riscos para quem opera.

Como ajudam a identificar padrões, as Bandas de Bollinger prestam suporte na definição dos melhores momentos para comprar ou vender os papéis. Elas também são úteis para estabelecer uma estratégia que considere a continuidade ou a reversão das tendências.

É importante reforçar que agregar outros indicadores junto à avaliação das bandas pode gerar mais eficiência na análise. Isso ajuda a ter mais confiança nas operações. Lembre-se apenas de que não é indicado usar outro indicador da mesma categoria (no caso, a volatilidade).

Agora que você sabe o que são as Bandas de Bollinger, pode utilizá-las para incrementar a análise técnica. Quando elas são avaliadas em conjunto com outras ferramentas, podem ajudar a entender as oscilações do mercado e a tomar decisões de especulação na bolsa de valores.

Gostou das informações e não quer perder nossos conteúdos exclusivos? Então, siga nossos perfis nas redes sociais! Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e Twitter!

Robô trader

Luis Outi

https://investidorindependente.com/

Amante do mercado financeiro. Trabalho no mercado financeiro desde 2008, especializado no mercado de renda variável e de derivativos, também conhecido como opções.