Bolsa de Valores

Open Market: o que é e como funcionam as operações do Mercado Aberto?

Por
Voltar

As condições da economia de um país envolvem a atuação de órgãos de regulação. Por exemplo, o Banco Central — que executa a política monetária. Entre os instrumentos que podem ser usados estão as operações de Open Market ou do Mercado Aberto.

Dependendo das negociações de títulos realizadas, é possível causar impactos na economia, como em relação à taxa de juros. Esse mecanismo afeta diretamente os investidores. Por isso, é interessante saber como tudo funciona.

Neste artigo, você conhecerá melhor o Mercado Aberto e entenderá para que servem suas operações. Confira!



Aprenda a operar opções com o nosso treinamento Invista em Opções



O que é Open Market?

O Open Market também é chamado de mercado aberto e está ligado à política monetária de um país. No Brasil, ele está relacionado ao Banco Central (Bacen), que é o responsável por realizar as operações que ajudam a controlar o nível de oferta de moeda na economia.

O objetivo é manter indicadores, como taxa Selic e inflação, sob controle e obter um bom funcionamento da economia.

Esse é um mecanismo que está disponível em diversos países que emitem títulos públicos e mantêm uma política monetária. Em geral, a instituição correspondente ao Banco Central é quem realiza as operações.

Como ele funciona?

As operações de mercado aberto se baseiam na negociação de títulos de dívida por parte do Banco Central. O órgão negocia títulos públicos com instituições bancárias, com a devida autorização. Normalmente, são as maiores e mais consolidadas do mercado.

A estratégia financeira é adotada em momentos pontuais, diante da oscilação que pode existir no volume de moeda circulante na economia. Como faz parte da política monetária, só o Bacen pode dar início a essas operações, no momento que julgar apropriado.

A negociação dos títulos se dá por meio de leilões realizados pelo órgão controlador e pode ser de compra ou venda, por parte do Banco Central, dependendo dos objetivos. Na prática, os resultados são esperados em curto e médio prazo.

Para que servem as operações de mercado aberto?

O principal objetivo do Open Market é garantir uma regularização quanto ao nível de moeda que circula na economia, em determinado momento.

Considerando que o mercado financeiro passa por oscilações, há momentos em que o Bacen precisa interferir para impedir que ocorra um desequilíbrio monetário.

Na prática, quando o Bacen deseja diminuir a taxa Selic ou taxa básica de juros da economia, ele adquire títulos. Normalmente, isso é feito quando há uma baixa circulação de moeda, o que pode estagnar a economia.

Já o movimento de venda acontece quando a intenção é aumentar a taxa de juros na economia. É uma forma de retirar parte do câmbio de circulação, o que ajuda a conter a inflação, por exemplo.

Por causa do respectivo funcionamento, as operações de Open Market são essenciais para reverter uma volatilidade inesperada, atípica ou capaz de gerar desequilíbrio no mercado. Portanto, ela também auxilia a impedir que a economia sofra impactos indesejados.



Quer investir com a ajuda de um especialista? Receba o auxílio gratuito de um assessor de investimentos



Qual é a sua relação com a política monetária?

Por causa das características que você viu, é possível afirmar que o Open Market está diretamente ligado à política monetária do país. Mas, antes de entender a relação com a estratégia financeira, é preciso compreender para que serve essa política.

Ela ajuda a regular o funcionamento da economia, em busca de condições ótimas por meio do controle de indicadores considerados essenciais.

Imagine, por exemplo, que a economia do Brasil está em pleno crescimento. No caso, há um grande poder de compra e de consumo. Então há mais moeda circulante no mercado, o que pode elevar a inflação — que, posteriormente, pode passar a ser insustentável.

Em uma situação do tipo, o Bacen pode atuar no Open Market, vendendo títulos anteriormente emitidos. Assim, há uma elevação na taxa de juros, na tentativa de conter o volume de circulação cambial.

Agora imagine que a economia está estagnada ou mesmo em recessão. É preciso estimular o crescimento e uma das formas de fazer isso é facilitar o acesso ao crédito. Para tanto, é necessário diminuir a taxa de juros, pois é algo que torna financiamentos mais baratos e estimula o consumo.

Então, para que seja possível, o Bacen realiza operações de Open Market que envolvem a compra dos títulos públicos.

Sendo assim, o Mercado Aberto está totalmente conectado com a política monetária do país e serve como um instrumento para atingir objetivos específicos quanto ao equilíbrio da economia.

Quais são os níveis do mercado aberto?

Além de todas as informações que você acompanhou, é preciso entender que o Open Market não funciona de apenas uma forma. Ele se divide em dois níveis: primário e secundário.

No nível primário, que é o inicial, as operações de Open Market se dão apenas entre o Bacen e as instituições bancárias. O nível secundário se dá entre os bancos comerciais e o público geral. Ou seja, envolve a disponibilização dos títulos, por parte das instituições financeiras, para investidores interessados.

Sendo assim, o efeito direto para quem realiza investimentos só acontece no mercado secundário, que é quando se torna possível alocar os recursos nos títulos em questão.

Porém, as operações do mercado aberto primário também afetam quem investe. Afinal, alterações na política monetária e, consequentemente, na taxa de juros interferem no retorno da renda fixa e podem tornar outras alternativas mais ou menos interessantes.

Se o Bacen compra títulos, a taxa de juros cai e os títulos pós-fixados perdem retorno. Por outro lado, as Ações costumam ficar mais valorizadas, por exemplo.

Já quando o Bacen vende títulos, a taxa de juros aumenta e a renda fixa pode se tornar mais oportuna. Como você pode ver, as operações podem conduzir uma mudança nos resultados e até na configuração de uma carteira de investimentos.

Agora você sabe que as operações de Open Market ou Mercado Aberto são realizadas pelo Banco Central, diante das demandas da política monetária. Desse modo, há um controle sobre as volatilidades do mercado e maior equilíbrio em relação à economia!

Quer conferir mais informações e novidades sobre o mercado financeiro? Curta a página do Investidor Independente no Facebook e siga o nosso perfil no Instagram!



Dúvidas sobre o assunto? Se inscreva no canal Luis Outi - Investidor Independente e fique por dentro dos assuntos mais comentados!



Calculadora de IR