Educação Financeira

Rentabilidade e Lucratividade: Qual a diferença nos investimentos?

Por
Voltar

Quando procuramos um investimento, queremos saber qual a rentabilidade e lucratividade que ele pode trazer, certo? Afinal, a ideia é ter um retorno sobre o que foi investido. Contudo, é importante saber diferenciar esses conceitos para conseguir calcular seus ganhos da maneira correta.

Apesar de serem vistos como sinônimos em muitos casos, quando se trata de investimentos os dois termos não querem dizer a mesma coisa. Assim, é importante conhecê-los também para identificar as melhores oportunidades de mercado e conquistar seus objetivos financeiros.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e descubra o que é e como calcular a rentabilidade e lucratividade dos ativos!

O que é rentabilidade em um investimento?

Existe uma pergunta clássica que muitos investidores fazem antes de realizar um aporte: será que esse investimento vale a pena? Nesse questionamento, um dos elementos mais importantes é considerar a rentabilidade de determinada escolha.

Ainda que não seja o ponto principal, pois é preciso pensar também em segurança e liquidez, sem dúvida o potencial de ganhos importa. Ao obter essa resposta, você pode fazer uma escolha mais consciente, atendendo ao seu perfil de investidor.

Mas o que é e como calcular a rentabilidade de um investimento? Trata-se de um cálculo simples: vamos imaginar que você investiu R$ 1.000,00 e, após um período, obteve R$ 1.500,00. Aqui o ganho sobre o aporte financeiro investido foi de R$ 500,00 o que significa uma rentabilidade de 50%.

Como você pode observar, a rentabilidade é o percentual de remuneração que o investidor teve sobre o valor investido. Em relação à renda fixa, é possível conferir isso mais diretamente, pela lógica dos juros de cada título (que pode ser prefixada, pós-fixada ou híbrida).

Já na renda variável, fala-se de um potencial de retorno. Isso porque os ganhos são uma expectativa, pois no não é possível conhecer com exatidão a rentabilidade. Ainda que se use os lucros passados para estimar, eles não são garantia de lucro futuro.


Começando a investir? Obtenha agora um ebook grátis com 4 dicas de investimentos.


O que é lucratividade em um investimento?

Agora você já sabe o que é a rentabilidade e como calcular esse retorno na hora de investir. Mas, se vimos que ela e a lucratividade não são conceitos iguais, quais são as diferenças entre os dois termos?

Apesar de os dois estarem relacionados com os ganhos que você pode ter ao fazer um investimento no mercado financeiro, há divergências importantes. Isso porque o lucro se refere aos ganhos líquidos que podem ser obtidos.

Então, como descobrir o quanto você terá de lucro ao investir uma quantia em determinada modalidade de investimento? Aqui vale o mesmo raciocínio utilizado na venda de um produto.

Para considerar o lucro obtido ou o chamado lucro líquido, o vendedor não pode apenas se basear no valor que recebeu com a venda, certo? Afinal, existem despesas envolvidas. O ganho é descoberto quando se descontam os custos e encargos.

Processo semelhante acontece nos investimentos. Assim, a lucratividade de um investimento é o ganho que você obteve depois de descontar todos os custos, como as taxas e impostos envolvidos neles.

Vamos voltar no exemplo do tópico anterior: você investiu R$ 1.000 e obteve R$ 1.500 após um período. Nessa operação, precisou pagar R$ 50 entre taxas e impostos. Logo, sua lucratividade foi de R$ 450 — enquanto a rentabilidade foi de R$ 500.

Percebeu a diferença entre ambos os conceitos?

O que influencia na rentabilidade e na lucratividade?

Até aqui você acompanhou o que significa rentabilidade e lucratividade e viu que existem descontos que podem afetar seus ganhos líquidos. Nesse momento, é importante saber o que influencia os lucros da sua carteira.

Isso ajudará você a avaliar alternativas de investimentos e saber discernir quais apresentam lucratividade interessante. Afinal, opções com rentabilidades parecidas podem ter lucros diferentes, a depender dos custos.

Confira alguns elementos a considerar!

Impostos

Um dos aspectos mais significativos na hora de comprar a lucratividade de investimentos é a cobrança de impostos. Em especial, o Imposto de Renda — que corresponde a um percentual significativo dos rendimentos obtidos.

No mercado financeiro, existem investimentos ou ganhos isentos de Imposto de Renda. Outros cobram imposto, com alíquotas diferentes. Assim, é preciso saber como comparar as opções em relação à lucratividade ou ganhos líquidos.

Fique atento também ao IOF (imposto sobre operações financeiras), aplicável em alguns investimentos, dependendo do período de resgate.


Aprenda a operar opções com o nosso treinamento Invista em Opções.


Taxas de operações

Outro custo que incide sobre os investimentos são taxas relacionadas às operações. Por exemplo, a taxa de corretagem cobrada pela instituição que media os aportes. Em fundos, há as taxas de administração ou performance. Tudo isso influencia nos seus ganhos.

Inflação

A inflação não é um indicador que pode ser comparado entre os investimentos, já que todos os seus ganhos estão expostos a esse efeito. Ainda assim, é um fator central para entender a lucratividade da sua carteira. Inclusive, um investimento pode ter rentabilidade negativa a depender dessa taxa.

Para entender essa questão, vale compreender a diferença entre rentabilidade real e nominal. A rentabilidade nominal se refere ao que o investimento rende de forma bruta. Já a rentabilidade real é calculada depois de descontar a inflação.

A importância disso está no fato de que a inflação corrói o poder de compra do seu dinheiro. Logo, o montante investido não vale a mesma coisa ao longo do tempo. Ao desconsiderar esse fator, você pode se enganar bastante sobre os ganhos na sua carteira.

Aplicações como a poupança, por exemplo, podem ter uma rentabilidade real negativa. Ou seja, mesmo que você veja o saldo aumentar na conta, o seu dinheiro vale menos do que antes.

Qual a importância desses conceitos na hora de investir?

Entender sobre rentabilidade, lucratividade e rentabilidade real é fundamental para um investidor. Como vimos, as taxas de retorno de um investimento podem orientar suas escolhas, a partir da análise do potencial de ganhos em cada alternativa.

Vale lembrar, contudo, que os rendimentos não são os únicos fatores a avaliar antes de investir. Lembre-se de que é importante considerar seu perfil de investidor e objetivos ao analisar opções com diferentes rentabilidades, riscos, prazos e liquidez.

Quanto mais conhecimento você tiver da rentabilidade e lucratividade, mais fácil será entender como os investimentos funcionam e o que eles podem proporcionar. Não deixe de considerar esses fatores ao realizar suas escolhas!

Quer entender melhor os ganhos que você pode ter no mercado financeiro? Descubra se vale a pena investir nos fundos de renda fixa!


Quer investir com a ajuda de um especialista? Receba o auxílio gratuito de um assessor de investimentos.



banner multibot