Educação Financeira

Trader esportivo: o que é? Vale a pena ser um?

Por
Voltar

Para buscar rentabilizar seu dinheiro, há muitas alternativas que podem ser avaliadas considerando níveis de riscos diferentes. Na modalidade de especulação, existe a possibilidade de se tornar um trader esportivo.

No entanto, antes de seguir por esse caminho, é fundamental conhecê-lo e, em especial, avaliar os riscos envolvidos. Esse é o melhor modo de tomar uma decisão informada, já que é o seu dinheiro que estará exposto.

Neste artigo, você entenderá como atua um trader esportivo e descobrirá se vale a pena se tornar um. Acompanhe!

O que é trader esportivo?

Antes mesmo de pensar na atuação esportiva, vale conhecer o conceito de trader. Ele é um especulador de mercado, o que significa que é um operador que busca obter ganhos em curto ou curtíssimo prazo pela oscilação de preços do que ele opera.

Portanto, o trader esportivo representa quem opera opções esportivas — como você entenderá adiante — e faz operações em busca de oportunidades que surgem com a oscilação do mercado. Nesse caso, ele faz a análise do cenário — no caso, de uma partida — e inicia e encerra posições visando o lucro.


Começando a investir? Obtenha agora um ebook grátis com 4 dicas de investimentos


Como funciona o trade esportivo?

O trading tradicional consiste na negociação de ativos e derivativos do mercado de capitais. A ideia é comprá-los e vendê-los em um período menor de tempo, buscando obter ganhos rápidos. O trade esportivo, porém, tem diferenças.

A primeira delas é que ele é realizado em uma bolsa esportiva, que é um tipo de bolsa de apostas. Ela contempla diversos eventos esportivos, como partidas de futebol, de vôlei, de basquete e outros. Quanto maior for o interesse na disputa, mais pessoas negociam durante a partida.

Outro ponto importante para saber é que, nesse ambiente, há os apostadores e os traders. Os apostadores alocam recursos esperando a concretização de um determinado resultado.

Entre os pontos para apostar, estão a vitória/derrota de uma equipe, o número de gols/pontos, o placar final e muitos outros aspectos. A aposta a favor é conhecida como back e a aposta contra, como lay.

Para o apostador, os ganhos só acontecem se o resultado no qual ele apostou se concretizar. Quanto menor for a probabilidade de um evento acontecer, maiores serão o risco e o prêmio.

Com um trader esportivo, a operação é diferente. O especulador foca em adquirir e vender opções esportivas referentes a possíveis resultados, também utilizando o back e o lay. Conforme a partida se desenrola, há mudanças nas probabilidades e estatísticas, o que gera oscilação no preço e potencial de ganhos.

É comum que o trader compre opções esportivas com menor probabilidade, maior risco e menor preço. Com os eventos da partida, como um gol ou uma expulsão, a probabilidade pode se tornar maior, atraindo mais o interesse de apostadores.

Então, ele pode vender por um preço maior para obter lucros. Portanto, para o trader, o resultado do jogo pouco importa — o foco está na variação que pode ser obtida durante a partida.

Quem pode ser trader esportivo?

Na prática, qualquer pessoa pode se tornar um trader esportivo. Não é preciso ter nenhuma qualificação ou autorização especial, por exemplo. O processo envolve se cadastrar na bolsa de apostas de interesse e escolher a partida na qual deseja negociar.

Também é recomendado fazer uma análise antes da partida para entender a situação de cada equipe e poder tomar decisões sobre as opções esportivas. Além disso, pode ser mais adequado operar em um esporte e em uma disputa com a qual se tenha afinidade e, portanto, mais conhecimento.

Em determinadas bolsas, há a chance de usar o chamado robô trader esportivo. Por meio dele, é possível definir diversos parâmetros como os limites de perda. A partir disso, o próprio algoritmo executa as negociações, trazendo mais praticidade.


Quer investir com a ajuda de um especialista? Receba o auxílio gratuito de um assessor de investimentos


Quais são os riscos associados ao trading esportivo?

Ao falar sobre o assunto, muitas pessoas pensam que essa é uma forma de ganhar dinheiro assistindo futebol, por exemplo. Porém, é preciso entender que ser trader esportivo não é seguro, o que se deve a alguns motivos.

O primeiro aspecto tem relação com o fato de que as apostas esportivas são ilegais no Brasil. Contudo, existe uma brecha na lei, definindo a ilegalidade apenas em espaço físico, como em um cassino. Por isso, fazer apostas online não é considerado crime ou contravenção.

No entanto, todas as bolsas esportivas e demais bolsas de apostas operam fora do território nacional, exatamente devido a essa proibição. Então, existe um grande nível de insegurança jurídica em se cadastrar e operar nessas bolsas, que não estão sujeitas às leis nacionais.

Outro ponto importante está no fato de que há diversos sites que se anunciam como bolsas esportivas, mas que praticam golpes em quem deseja apostar ou especular. Novamente, como não operam no Brasil, há pouco que se possa fazer para recuperar valores perdidos, por exemplo.

Além disso, convém entender que o trading já é uma alternativa mais arriscada. Devido à alta volatilidade, as negociações desse tipo têm uma exposição maior às oscilações e aos riscos de perdas.

No trade esportivo, isso é ainda mais intenso, por não ser uma modalidade regulamentada e por não fazer parte do mercado de capitais. Logo, não é uma forma de investimento em futebol ou de qualquer outro tipo.

Para completar, há os impactos gerados porque as negociações acontecem durante uma partida esportiva. Isso reduz o tempo de negociação, o que aumenta a influência da volatilidade e, portanto, os riscos.

Também é possível que ocorra uma partida muito movimentada (com muitos gols, por exemplo), o que pode alterar bruscamente as probabilidades e, muitas vezes, fazer com que você tenha múltiplas perdas.

Vale a pena ser trader esportivo?

Como você viu, ser trader esportivo envolve muitos riscos e não é uma modalidade regulamentada no Brasil. Assim, diante de todos os riscos associados, provavelmente a atuação não será vantajosa.

Em vez de direcionar seu dinheiro para esse tipo de operação, pode ser mais interessante buscar alternativas que já são regulamentadas pelos órgãos competentes. Na bolsa de valores, você pode especular com ações ou cotas de determinados fundos de investimento, por exemplo.

No mercado de derivativos, pode operar comprado ou vendido com opções ou negociar contratos futuros. Portanto, há muitas possibilidades para aproveitar o potencial de ganhos com a especulação, sem ter que se expor a riscos desnecessários.

Após conferir todas essas informações, você pode concluir que ser trader esportivo pode até parecer tentador, mas envolve riscos regulatórios e costuma não valer a pena. Assim, se você faz questão de especular, avalie fazer operações na bolsa de valores, com escolhas devidamente regulamentadas.

Aumente seu conhecimento sobre o mercado financeiro e suas alternativas! Confira nossas publicações no Facebook, Instagram, YouTube e Twitter e acompanhe as novidades.


Aprenda a operar opções com o nosso treinamento Invista em Opções



Calculadora de IR