Quando observamos os investimentos – especialmente na renda variável, estamos diante de diversas oscilações (para cima ou para baixo) ao longo do tempo. As ações, por exemplo, sofrem variações deste tipo constantemente – seja para investimentos ou especulação.

Mas você já ouviu falar em operações que consistem em apostar na própria tendência de subida ou descida de um par de moedas, de um índice ou qualquer ativo, em uma aposta direcional? Estas operações são conhecidas como opções binárias.

Continue a leitura para descobrir o que são e como funcionam as opções binárias e entenda por que muitos especuladores buscam por ganhos no curtíssimo prazo com este tipo de operações, apesar dos riscos.

Confira!

O que são as opções binárias?

A primeira questão que você precisa saber é que opções binárias – também conhecidas por opções digitais ou opções de retorno fixo – não consistem em um investimento. Elas são consideradas uma espécie de instrumento financeiro. 

A diferença em relação aos investimentos se dá especialmente pelo fato de que não há a compra ou venda direta de ativos neste tipo de operação.

Como o conceito de “binário” sugere, as opções binárias se referem às projeções de determinado resultado entre as duas alternativas prováveis em relação aos ativos: a alta ou a baixa. 

Ou seja, sabe-se que os ativos podem subir ou descer de preço em breve. Quem especula no mercado pode ter uma projeção sobre o que acontecerá em seguida. Então, é possível operar com opções binárias para fazer uma “aposta” em relação à direção do mercado.

Se o mercado se comportar da forma esperada, há lucro. Se acontecer o contrário, o especulador sofrerá prejuízo. Note que a operação envolve apenas apostar na trajetória de subida ou descida de um ativo, não sendo necessário prever o percentual de variação no preço. 

Podem ser considerados diversos ativos nas operações envolvendo as opções binárias. Por exemplo, ações, moedas, commodities e índices financeiros – como o Dow Jones e o S&P 500.

Como as opções binárias funcionam?

Quando se fala de opções binárias é fundamental diferenciar o conceito das opções que são negociadas no mercado de derivativos da bolsa de valores brasileira, por exemplo.

No caso das opções tradicionais, existe a negociação de um contrato futuro garantindo um direito de compra ou venda de um ativo. Então, a relação entre investidores ou especuladores está atrelada ao ativo.

Por outro lado, nas opções digitais isso não acontece. O contrato envolve apenas o palpite sobre a trajetória do ativo. Logo, ele não está presente na negociação. Nem mesmo os derivativos relacionados a ele fazem parte do processo.

As opções binárias ou de retorno fixo focam somente no acompanhamento do preço de um ativo em determinado período de tempo. Além disso, elas são de curtíssimo prazo (alguns segundos ou minutos). 

O funcionamento se dá de duas formas: caso a pessoa considere que é mais provável que o preço de um ativo suba, ela abre uma opção de call. Na situação contrária, isto é, caso ela acredite que o preço cairá, é aberta uma opção de put.

E como funciona o rendimento? Há apenas dois caminhos possíveis: se o palpite estiver certo, há um pagamento fixo – que pode corresponder, normalmente, a 70% ou 90% do valor inicial investido. Entretanto, se a aposta estiver errada, há perda de toda quantia aportada.

Quais são os riscos?

Depois de saber o que são as opções binárias e como elas funcionam, já é possível imaginar alguns dos principais riscos envolvendo estas operações, certo?

Entretanto, vale a pena entender, de maneira mais aprofundada, quais são os riscos de especular com as opções binárias.

 “Tudo ou nada”

Ao ler sobre o funcionamento das opções digitais você provavelmente percebeu que se trata de algo muito semelhante a uma aposta. Embora seja possível ganhar dinheiro ao acertar, se a sua previsão não se confirmar você perde tudo o que foi apostado.

As opções binárias não apresentam proteção alguma do dinheiro aportado. Trata-se de uma operação de “tudo ou nada” e, portanto, há um alto risco nela. 

Em um exemplo prático, se alguém aposta R$ 100,00 e acerta a previsão, pode lucrar R$ 70,00. Se a pessoa aporta o mesmo valor e erra o palpite, sairá da operação sem os R$ 100,00 iniciais. 

Volatilidade

Os riscos de perder todo o dinheiro aportado já chamam atenção por si só, mas junto com a volatilidade do mercado, estes riscos se tornam ainda maiores. Afinal, pode ser bem difícil fazer previsões de curtíssimo prazo com os ativos.

As ações, moedas, commodities e índices não se comportam de maneira linear em intervalos tão pequenos de tempo. Como tudo muda rapidamente, é muito arriscado apostar em determinada tendência em um curtíssimo espaço de tempo – seja segundos ou minutos.

Não é regulamentado no Brasil

Outro aspecto que deixa tudo mais arriscado para os brasileiros está no fato de que as opções binárias não têm regulamentação no Brasil. Assim como acontece com o mercado Forex, não há a segurança oferecida pela Comissão de Valores Mobiliários.

Significa que nenhuma instituição brasileira está autorizada a mediar operações com opções binárias. Logo, quem deseja entrar no mercado precisa utilizar instituições de outros países – sendo necessário abrir conta em corretoras do exterior.

Possibilidade de golpes

O risco de golpes é uma consequência da ausência de regulamentação no Brasil. Como não é possível contar com as leis brasileiras em casos de problemas, há muito mais exposição a tentativas de golpes envolvendo as opções binárias.

É importante lembrar que abrir contas estrangeiras envolve lidar com leis, procedimentos e idiomas diferentes. Então, fica mais difícil perceber a ação de criminosos e se proteger de golpes – por exemplo, aumentando o risco de ser vítima de uma corretora não confiável.

Opções binárias: vale a pena?

Depois de chegar até aqui, qual sua opinião sobre as opções binárias? Vale a pena especular com elas? 

Embora as chances de ganhos possam parecer muito atrativas e haja facilidade em apostar apenas em duas opções (subida ou queda), tenha sempre em mente que os riscos são grandes.

Portanto, é importante não se deixar levar pelas promessas de retornos fixos e ganhos significativos. Afinal, os riscos são proporcionais às possibilidades de ganhos, já que a pessoa pode sair de mãos vazias a cada operação – correndo riscos de perder tudo o que foi investido, em uma proporção de 50% a 50%.

A falta de regulamentação no Brasil e as chances de golpes na hora de especular com operações binárias são outros dois importantes pontos a considerar contra as opções digitais. 

Finalmente, lembre-se que, para quem deseja especular, existem diversas outras alternativas muito mais adequadas – e devidamente regulamentadas. A  bolsa de valores brasileira, por exemplo, apresenta diversas alternativas aos especuladores.

Você pode realizar trades com ações ou mesmo operar no mercado de derivativos, por exemplo. Ao contrário das opções binárias, tais alternativas são regulamentadas pela CVM e têm o respaldo da B3, a bolsa brasileira.

Além disso, para especular no mercado financeiro a partir de alternativas regulamentadas e legais, você pode se preparar e apostar no seu conhecimento. Ele é uma das melhores ferramentas para ajudá-lo a obter bons resultados em suas operações – sem precisar contar com a sorte.

Gostou da alternativa? Quer aprender a operar com opções no mercado de derivativos brasileiro? Então leia nosso guia completo sobre o assunto!

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 14 Média: 5]