Quando você fica doente, que tipo de profissional procura? Um médico.

E quando precisa fazer uma obra? Um engenheiro, um arquiteto…

E quando investe seu dinheiro?

Talvez um amigo que tenha uma poupança, um primo que é muito arrojado e investe em ações ou quem sabe o gerente da sua conta bancária (que tem metas a cumprir de determinados produtos).

Primeiro ponto é entender que poupança não é uma forma de investimento.

Se você coloca seu dinheiro na poupança porque é o mais fácil, pensando que é só deixar lá paradinho que vai render, você já está perdendo dinheiro!

Sabia que a poupança sofreu influências com a redução da taxa SELIC (8,25% em 06/set/2017) e que agora rentabiliza 0,70% da SELIC e não mais os 0,5%+TR?

E que, se você tem uma rentabilidade abaixo da inflação, você está depreciando seu dinheiro?

Isso é para você perceber a importância de ponderar sobre as possibilidades que o mercado oferece e começar a buscar um pouco mais de informações sobre como investir seu dinheiro.

Afinal, economizar não é uma tarefa fácil para desperdiçar todo seu esforço com uma escolha ruim.

Quando um pequeno valor é bem investido, o rendimento sobre ele é mais expressivo e isso age como um motivador para você economizar e investir cada vez mais, possibilitando que você alcance seus objetivos mais rápido.

Por isso é muito importante identificar qual a melhor escolha de investimento, que vai trazer um resultado financeiro mais rápido e expressivo.

Comece fazendo alguns cursos para conhecer melhor sobre o mercado de investimentos.

Agora, se você não tem muita paciência, busque uma assessoria de investimentos para ajudar você a ver seu dinheiro “crescer”.

Investir em conhecimento ou especialistas é o primeiro passo para você economizar dinheiro.

Seu dinheiro é muito importante para você agir pela emoção. Por isso, pense sempre nas consequências de se fazer boas escolhas.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 2 Média: 5]