Ricardo achava que investir parecia difícil. Havia muitos tipos de investimentos.

Afinal, eram várias siglas, nomes diferentes e inúmeros cálculos para se fazer.

Ele tinha o desejo de fazer seu dinheiro render mais.

Não queria ver seu dinheiro valendo menos a cada ano por causa da inflação.

Se você pensa como Ricardo, queremos te dar uma boa notícia: hoje, existem tipos de investimento para todos os tipos de pessoas, independente da idade, da quantia disponível e até mesmo da disposição ao risco.

O que define se determinados tipos de investimentos são para você ou não?

Bem, além do capital, um dos fatores relevantes é o seu perfil de investidor.

De uma forma simples, podemos dividir os vários tipos de investimento em duas classes: renda fixa e renda variável.

O que você irá aprender neste artigo:

Tipos de investimentos em renda fixa

Se você tem um perfil mais conservador e procura segurança e estabilidade, investimentos em renda fixa foram feitos para você.

Eles têm esse nome porque ao investir, você já sabe quanto será o seu rendimento no final do prazo.

A rentabilidade sempre será previsível.

Abaixo separamos uma lista dos principais tipos de investimentos em renda fixa para você:

  • Tesouro Direto;
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário);
  • LCA (Letras de Crédito do Agronegócio);
  • LCI (Letras de Crédito Imobiliário) e
  • Debêntures.

Tesouro Direto

Para iniciantes que querem começar a investir e tem um perfil mais conservador, uma das opções é o Tesouro Direto.

Eles são títulos públicos emitidos pelo governo, que se compromete a pagar você de volta depois de um período. O valor é acertado no momento da aplicação.

Um grande destaque é que você não precisa de muito para começar: com R$30,00 já é possível. Além disso, é muito seguro e tem alta liquidez.

CDB (Certificado de Depósito Bancário);

Se no Tesouro Direto o governo pega o seu dinheiro emprestado, no CDB (Certificado de Depósito Bancário) é o banco que está, de maneira simplificada, pegando capital emprestado com você e ele te paga depois por isso.

Quanto maior o tempo de aplicação, geralmente há maiores taxas.

LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) e LCI (Letras de Crédito Imobiliário)

Já as Letras de Crédito são emitidos por bancos e direcionam para empréstimos no setor do agronegócio (LCA) ou para o setor imobiliário (LCI).

A grande vantagem é que não há tributação, como imposto de renda.

Isso significa que os rendimentos vão para você.

Debêntures

Agora, se você tem um perfil mais moderado, você pode investir em debêntures, que são empréstimos para empresas, que usam esse dinheiro para pagar dívidas ou realizar projetos.

O risco existente é da empresa falir e não cumprir com suas obrigações.

Por isso, você deve verificar na aplicação se ela é incentivada ou não pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que garante até R$250.000,00 por CPF.

Tipos de investimentos em renda variável

Investimentos em renda variável requer um perfil mais arrojado, com mais disposição ao risco. Dentre os vários tipos de investimentos, podemos destacar:

  • os fundos de investimentos;
  • os investimentos em ações da bolsa de valores
  • e os investimentos em derivativos.

Fundos de investimentos

Nos fundos de investimentos, grupos de investidores deixam seu dinheiro nas mãos de um gestor para que este alcance o objetivo do fundo.

Esses gestores possuem uma vasta experiência em investimentos e com isso, utilizam de estratégias avançadas para que dê resultados satisfatórios.

É uma ótima forma de investir, visto que para você como investidor é simples.

Caso você pensasse em utilizar das estratégias destes gestores, você precisaria de um vasto conhecimento, uma ampla experiência com investimentos e uma quantidade de capital muito alta.

Em geral, as quantias mínimas variam de R$500,00 a R$50.000,00 para se aplicar em um bom fundo.

Existem vários tipos de fundos de investimentos.

Eles podem ser tanto de renda fixa quanto de renda variável e neles há divisão dos custos e dos ganhos existentes.

Em troca, o administrador receberá a taxa de administração pelo trabalho feito.

Em um próximo artigo abordaremos mais detalhes de cada fundo.

Ações

Já ao comprar ações, o investidor confia que a empresa irá valorizar no futuro e ele poderá lucrar com suas ações.

É importante ter um bom conhecimento deste mercado pois é possível traçar estratégias de curto, médio e longo prazo e também é possível ganhar, mesmo com o mercado em queda.

Existem muitas formas de se analisar se comprar ações de uma determinada companhia é uma boa, mas entre elas vamos citar duas:

  • Análise Gráfica;
  • Análise Fundamentalista.

A análise gráfica, como o nome já diz, é um estudo dos gráficos, também conhecidos como candlesticks. Esses gráficos mostram ao investidor sinais e caso ele também queira usar alguns indicadores gráficos, isso poderá o ajudar a dar uma maior confiança e acreditar que suas probabilidades estão ao seu favor. Geralmente é investido a curto e médio prazo.

Já na análise fundamentalista, o investidor observa a saúde da companhia, estudando os fundamentos econômico-financeiros da empresa.

São utilizados análises qualitativas (dados subjetivos como valor da marca, potencial de crescimento, etc) e análises quantitativas (dados exatos como números e resultados).

Com essas análises o investidor pode entender se deve comprar ou vender as ações da empresa e pensando num longo prazo é muito importante saber o valor intrínseco, que é a busca pelo valor real das ações da empresa.

Se você deseja aprender a investir no mercado de ações, assista nosso curso gratuito.

Clique aqui

Derivativos

Derivativos são contratos que fazer parte de uma derivação financeira de um ativo subjacente.

Em geral os investidores negociam contratos de compra e vendas que serão realizadas no futuro.

O objetivo que muitos especuladores têm ao investir nesse tipo de mercado é ganhar com a variação dos preços.

Podemos dividir em alguns mercados:

  • Mercado a termo;
  • Mercado futuro;
  • Opções e
  • Swaps.

Existem inúmeras estratégias para se conseguir uma rentabilidade satisfatória e existem muitos benefícios, como o fato de precisar de pouco capital e conseguir proteção ao investir.

Porém, existem certos riscos, principalmente para quem não segue uma estratégia sólida ou tem pouca experiência.

Se você deseja saber como aprender a investir gratuitamente no mercado de derivativos, você pode ver o nosso curso aqui.

O que é melhor para você?

Com tantos tipos de investimento, você pode estar se perguntando quais são os que se encaixam melhor ao seu perfil.

Ricardo descobriu que era importante diversificar e traçar uma estratégia clara para os seus investimentos.

Mas ele não fez isso sozinho e você também não precisa.

Eu, Luis Outi, estou aqui para ajudar você. Entre em contato comigo e aprenda como seu dinheiro pode render ainda mais.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 2 Média: 5]