A maior parte dos investidores sabe que montar uma carteira diversificada e de acordo com o seu perfil e objetivos é a decisão mais assertiva a se tomar quanto aos seus investimentos.

Muitos destes investidores, no entanto, ainda encontram dificuldades para escolher os melhores produtos que irão compor o seu portfólio.

Uma das principais dúvidas de qualquer investidor – seja ele iniciante ou mais experiente – é quanto à seleção de fundos.

No caso dos fundos de ações, estas dúvidas se multiplicam e assombram os investidores ano após ano, uma vez que existem os fundos de ações comuns e os fundos com foco em dividendos.

Afinal, como selecionar o melhor fundo de ações para o seu perfil? É sobre isso que falaremos no artigo de hoje.

Continue a leitura para saber mais sobre o fundo de ações comum e o fundo com foco em dividendos e aprenda a escolher o melhor fundo para o seu perfil enquanto investidor.

A rentabilidade da renda fixa e as possibilidades do mercado

Não é segredo para ninguém que a rentabilidade da renda fixa reduziu significativamente nos últimos anos, devido à queda das taxas de juros no mercado brasileiro.

Por conta disso, os investimentos ligados à renda fixa têm se tornado muito menos interessantes em comparação com outros produtos disponíveis no mercado.

Por esse motivo, os investidores mais atentos – que já perceberam que estão perdendo dinheiro com seus investimentos em renda fixa –  têm buscado alternativas para aumentar o rendimento do seu portfólio, por meio de novas estratégias de investimentos.

Produtos como fundos de investimento multimercado, mercado futuro, ações e derivativos têm ganhado cada vez mais espaço na carteira de investimento dos brasileiros.

E, na maior parte dos casos – desde que o investidor faça seus investimentos de forma responsável, estes outros produtos de investimento acabam se tornando muito mais vantajosos que os produtos de renda fixa mais populares, como o Certificado de Depósito Bancário (CDB), Tesouro Direto, Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), entre outras.

No momento atual de mercado – no qual a bolsa brasileira segue avançando forte e atraindo cada vez mais investidores, no entanto, existe um fundo de investimento que tem se destacado aos olhos de quem procura alternativas para alavancar sua rentabilidade.

Estamos falando do fundo de ações.

O que são fundo de ações?

O fundo de ação é uma modalidade de investimento, uma forma de investir nas melhores ações do mercado a partir da compra de cotas.

Neste caso, o investidor que adquire cotas de um determinado fundo de ação passa a investir em uma carteira diversificada de papéis, que são escolhidos com base na experiência de uma equipe de gestão preparada para desempenhar esta tarefa.

Para quais investidores os fundos de ações são indicados?

Esta maneira de investir em ações é altamente recomendada para investidores que nunca fizeram aportes no mercado de ações, mas que desejam buscar oportunidades no mercado de renda variável para contrabalança o rendimento fraco dos seus investimentos em rena fixa.

Desta forma, o investidor que decide dar seus primeiros passos no mercado de ações e que não tem segurança para escolher por si só uma carteira de ativos para investimentos consegue evitar prejuízos – ao menos no início desta caminhada – com seus aportes e investir de maneira mais assertiva neste mercado, sabendo que existe um profissional gabaritado para realizar estes investimentos.

O investimento em ações por meio do fundo de ações também é indicado para aqueles investidores que não têm tempo de selecionar as melhores ações para a sua carteira de investimentos.

Vale ressaltar que os bons fundos de investimento têm uma equipe gabaritada para gerenciar e administrar este produto, e que está sempre buscando os melhores rendimentos e os melhores ativos para composição da carteira deste fundo.

Atenção aos riscos

Antes de optar por fazer aportes nos fundos e ações, entretanto, o investidor deve conhecer o seu perfil e os seus objetivos pessoais e ter ciência dos riscos de se investir em renda variável. Lembre-se que, em se tratando deste mercado, sempre há riscos envolvidos.

O investidor deve se atentar, ainda, às oscilações de preço das ações e do seu investimento no fundo de ações – variações estas que são esperadas e perfeitamente normais.

Tenha em mente que um fundo de ações nem sempre fechará todos os meses no positivo – podendo haver perdas no caminho, que tendem a ser recuperadas e diluídas ao longo do tempo.

Uma maneira de acompanhar o desempenho de um fundo de ações é a partir do desempenho do índice Ibovespa – que funciona como um benchmark para este tipo de fundo.

Quando o Ibov está em alta, os fundos tendem a desempenhar bem ao longo dos meses e a proporcionar bons rendimentos ao investidor – muitas vezes acima da rentabilidade do próprio Ibovespa.

O contrário, no entanto, também pode ocorrer, e os fundos podem ter meses difíceis quando o Ibov estiver em queda.

E como escolher o melhor fundo de ações para o seu perfil?

Antes de você descobrir como selecionar o melhor fundo de ações para o seu perfil, é importante entender a diferença entre os fundos com foco em rendimento e os fundos com foco em dividendos.

E a principal diferença entre eles está na composição da carteira.

Fundo de ações comum

Os fundos de ações, em geral, tendem a buscar rendimentos com base na valorização das ações que compõem o seu portfólio.

Busca-se, normalmente, ações com alto potencial de valorização – como é o caso das small caps, ações de menor valor de capitalização que costumam fornecer projeções e expectativas de forte crescimento no médio e longo prazo.

É bastante comum também que estes fundos de ações invistam em papéis e alta liquidez, que têm maior peso na bolsa brasileira – como é o caso de Petrobras (PETR4), Vale (VALE3), Magazine Luiza (MGLU3), Usiminas (USIM5), Embraer (EMBR3), entre tantos outros.

Independente da escolha dos ativos, o objetivo do fundo de ações comum é sempre o mesmo: buscar a valorização das ações para computação de lucro e aumento do valor das cotas – o que resulta em rendimentos e lucros para o investidor no período.

Fundo de ações com foco em dividendos

Já os fundos de ações com foco em dividendos possuem posições e ativos ligados a setores que costumam pagar bons proventos – como é o caso do setor energético.

Boa parte da carteira destes fundos está concentrada, portanto, em empresas dos segmentos conhecidos por pagar dividendos ao longo dos anos.

Em relação aos fundos de ações comuns, os fundos de ações com foco em dividendos tendem a oscilar menos – uma vez que o objetivo da composição da carteira é ter ações de empresas mais sólidas, que distribuem lucros aos seus acionistas, e não ativos com potencial de crescimento.

A menor oscilação das carteiras com base em dividendos, no entanto, não é uma regra – e há, portanto, exceções.

Tributação

A tributação de ambos os fundos é exatamente a mesma: uma alíquota de Imposto de Renda de 15%.

Esta, aliás, é uma das principais vantagens de investir em fundos de ações.

Isso porque, diferente de outros fundos – como os fundos multimercados e de renda fixa, por exemplo, nos quais a alíquota seria regressiva (de 22,5% a 15%), os fundos de investimento em ações têm tributação idêntica à alíquota aplicada aos investimentos em ações – tornando a estratégia muito mais interessante para o investidor.

E, afinal qual é o melhor fundo de ações para se escolher?

Neste momento, você deve estar se perguntando: mas, afinal, qual é o melhor fundo de ações para se escolher: o fundo de ações comum ou o fundo de ações com foco em dividendos?

A verdade, no entanto, é que não existe uma resposta correta para esta pergunta.

A decisão de investir em um fundo de ações comum ou em outro com foco em dividendos irá depender, exclusivamente, dos seus objetivos e da sua estratégia pessoal.

Investidores, por exemplo, que têm interesse em aportar no mercado de renda variável visando o recebimento de dividendos ao longo dos anos tendem a optar pelos fundos de ações com foco em recebimento de proventos.

Já aqueles investidores que desejam investir em papéis para lucrar com a valorização destas ações tendem a escolher os fundos de ações comuns.

Antes de fazer sua escolha, procure analisar seus objetivos pessoais e sua estratégia de investimentos e verifique as opções de fundos de ações disponíveis no mercado.

Vale a pena conhecer as taxas de administração e de performance cobradas pelo fundo e entender, com maiores detalhes, as estratégias de investimento do fundo, adotadas pelo gestor.

Uma boa dose de cautela e estudo das opções disponíveis no mercado – somadas a uma boa análise da sua estratégia enquanto investidor – certamente ajudarão você a fazer a melhor escolha em relação a qual fundo investir e a diversificar e rentabilizar sua carteira de investimentos.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 2 Média: 5]