Operar na bolsa de valores envolve instabilidades – especialmente entre especuladores ou traders. Afinal, negociações de curto prazo estão mais expostas às oscilações inesperadas de preço. Assim, é importante se guiar por uma estratégia de gestão de riscos.

Além destas estratégias, existem alguns recursos disponibilizados para quem opera em renda variável. Por exemplo, o stop gain, o stop loss e o stop móvel. Eles podem ser utilizados para uma gestão mais eficiente dos perigos gerados pelas oscilações na bolsa.

A partir do uso destes mecanismos, é possível se sentir menos inseguro ao realizar suas movimentações. Afinal, vale lembrar que, mesmo com boas análises, nem sempre o mercado se comporta como esperamos. 

Quer saber mais como utilizar o stop em suas operações? Então confira informações úteis para seus trades neste post!

O que são o stop gain, stop loss e stop móvel?

Os mecanismos de stop fazem exatamente o que o nome sugere: param uma operação. A parada se dá de forma automática, depois que o trader cadastra os dados que deseja para a ferramenta. Logo, os tipos de stop consistem em recursos de segurança.

Eles podem servir para interromper operações tanto de compra quanto de venda em momentos nos quais o especulador não está atento ao mercado. Ou seja, você pode utilizá-los se está impossibilitado de acompanhar as oscilações em tempo real.

É uma forma de garantir ganhos ou limitar prejuízos mesmo quando não se está online realizando as operações por conta própria. Desse modo, é possível perceber que o stop é mais adequado para quem realiza trades na bolsa de valores, certo?

Mecanismos de proteção para especuladores

O ambiente de especulação é muito dinâmico e arriscado. O mercado pode apresentar reações rápidas e gerar oscilações bruscas nos ativos. Elas estão ligadas a aspectos diversos, como movimentações de grandes players, questões econômicas ou políticas, etc.

Com isso, um trader precisa estar bastante atento não apenas à análise técnica de gráficos que mostram as movimentações, mas também ao que acontece com o mercado no curto prazo. 

Como nem sempre é possível se atualizar constantemente, o stop é de grande ajuda para proteger – ao menos parcialmente – as operações dos especuladores.

Como funcionam os mecanismos de stop?

Os três mecanismos de stop que apresentamos neste post cumprem a função de parar operações segundo regras que você defina. Para funcionar, as ordens de stop devem ser registradas durante o horário de funcionamento da bolsa. 

Saiba mais sobre cada uma delas a seguir:

Stop gain

O stop gain é uma parada de ganho. Ou seja, encerra sua operação quando a operação atingir o lucro esperado. Quando se fala sobre ele, é comum que pessoas se perguntem por que um trader iria desejar limitar seus ganhos.

Afinal, o lucro poderia ser maior do que o cadastrado no stop gain, não é mesmo? Então, por que parar uma operação que faria com que você ganhasse mais? O problema é que existe uma outra possibilidade também.

As operações de trade lhe expõem à oscilação. O preço pode subir acima do que se esperava, mas ele também pode chegar próximo ao seu alvo e depois voltar a cair. Sem um stop gain, não haveria lucro – e poderia, inclusive, haver prejuízos. Vê como o stop se faz importante?

Na renda variável, o ganho ou o prejuízo só acontece quando a operação se encerra. Então, não adianta o ativo subir muito se, quando você pensar em sair de sua posição, ele estiver em baixa. Garantir um lucro limitado, portanto pode ser ainda melhor do que não garantir nenhum.

Stop loss

O stop loss costuma estar entre os recursos mais conhecidos dos traders. Diferente do que apresentamos anteriormente, ele tem o objetivo de parar prejuízos. 

Portanto, é mais fácil que os especuladores reconheçam a importância desta ferramenta – já que ninguém deseja ter prejuízos maiores.

Na renda variável, as perdas podem ser muito significativas, principalmente diante de momentos de crises e incertezas. Como alguns destes momentos são impossíveis de prever, é sempre importante cadastrar um stop loss.

Ou seja, ainda que o mercado esteja em um bom momento e a sua análise se mostre muito promissora para a valorização dos ativos ou derivativos, não deixe de cadastrar uma parada de perda. 

Se não precisar utilizá-la, ótimo! Mas, se precisar, você se sentirá muito agradecido por ter se lembrado dela. 

O stop loss, portanto, funciona para sair de uma posição quando o prejuízo chegar a um limite máximo do que você aceita perder.  Cadastrar um stop para quedas de 10% das ações, por exemplo, evita sair da operação apenas quando as perdas já estiverem em 20% – reduzindo prejuízos.

A parada coloca, portanto, um limite para o prejuízo do trade e evita perdas mais significativas.

Stop móvel

O stop móvel é uma variação interessante do stop loss. Vamos falar sobre uma situação prática para entendê-lo: você já sabe que os preços oscilam na bolsa, certo? Então, imagine uma situação em que eles estão oscilando para cima.

Se o valor das ações avançou e você deseja continuar na posição, pode ser que o stop loss cadastrado inicialmente não faça mais sentido. Agora, é interessante para o trader aumentar o valor da parada, para vender os ativos logo que eles mudarem sua tendência de alta.

Se o stop loss se mantiver o inicial, é possível que você perca as vantagens das subidas, pois sua parada estará cadastrada em um valor bem mais baixo do que o atual. Então, a ideia é que o stop loss seja reajustado de acordo com o mercado.

É para isso que existe o stop móvel. Ele permite acompanhar as posições mais favoráveis e reajustar (de forma manual ou automática) sua parada de perda de acordo com a movimentação do mercado. 

Consiste, portanto, em uma estratégia para proteger seus lucros ao mesmo tempo em que previne perdas.

Quais são as vantagens?

Agora você já sabe o que são o stop gain, o stop loss e o stop móvel. A principal vantagem deles, claro, é o gerenciamento de riscos – recurso fundamental para quem faz operações de especulação na renda variável.

O uso dos mecanismos de stop pode fazer muita diferença na limitação de seus prejuízos e na garantia de seus lucros. Afinal, eles oferecem maior controle – já que há uma determinação do quanto você está disposto a perder ou deixar de ganhar.

Outra vantagem importante é a praticidade. Embora possa envolver boas possibilidades de lucro, a atuação em day trade ou swing trade exige muita atenção e tempo disponível para observar o mercado. Assim, quem não pode passar horas no computador deve utilizar o stop.

Mas fique atento: o uso dos mecanismos de parada não descarta ter estratégias para operação. Ao contrário, eles devem fazer parte do seu planejamento estratégico. Por isso, avalie bem antes de definir o valor de stop.

Compartilhamos neste conteúdo as principais informações que traders precisam ter sobre o stop gain, o stop loss e o stop móvel. Aproveite o que falamos para montar suas estratégias e colher bons resultados na bolsa!

Você investe ou especula e não sabe o que fazer se está perdendo dinheiro na bolsa de valores? Então leia nosso post sobre o tema!

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 13 Média: 5]