Se você já operou algumas vezes na bolsa de valores, provavelmente deve ter ficado um pouco tenso ao comprar ou vender o seu primeiro ativo.

Isso é um sentimento comum porque no começo é normal se sentir um pouco inseguro com o que está fazendo.

Agora se você ainda nunca fez uma operação e está estudando, lendo conteúdos para adquirir confiança, este artigo pode ser de grande ajuda.

Afinal, na bolsa de valores nem tudo segue da maneira que gostaríamos e pode ser que aquela ação que você acreditava que iria dar lucro pode até dar prejuízo.

É um risco que corremos ao investir em renda variável e precisamos saber como lidar com isso.

Por isso, um dos motivos é que vamos abordar aqui uma maneira de dar segurança nas suas operações.

Na verdade, este é uma ferramenta obrigatória. Trata-se do stop (que significa “pare”).

Seu objetivo é justamente esse: parar uma operação de compra ou venda quando você precisar.

Com isso, ela pode ajudar você a minimizar os riscos de uma operação, ter controle das suas operações, perder pouco e ganhar muito.

Ou seja, você pode fazer o gerenciamento de risco na bolsa de valores e determinar até que ponto você pode perder ou ganhar em uma operação.

Curso Investidor Independente

Tudo isso de forma automática e simples.

Existem basicamente 4 gatilhos que você pode configurar ao fazer uma operação:

  • Stop de Compra
  • Stop Gain
  • Stop Loss
  • Stop Móvel

Se você pensa que para se dar bem tem que ficar na frente do computador o dia inteiro para ver a melhor hora de comprar e de vender uma ação, não se preocupe, isso não é mais necessário.

Neste artigo você aprenderá o seguinte:

O que é stop de compra?

O stop de compra, também conhecido como start de compra é uma ferramenta que é usada para disparar de forma automática a compra de um determinado ativo. Sua ordem será enviada quando o preço de disparo for atingido.

Ela pode ser usada de duas maneiras:

  • Se você deseja comprar alguma ação em um preço específico para iniciar uma operação ou
  • Se você está em uma posição de venda e deseja comprar para encerrar sua posição.

Por que é importante?

Pense no primeiro cenário: você vai começar uma operação e com base na análise técnica que você ou analista estudou, caso rompa um determinado preço, você compra a ação.

Mas, por algum motivo, você também precisa fazer outras coisas e não pode ficar ali.

O que você faz? Deixa configurado o preço que desejar e fique tranquilo.

A sua ordem de compra só irá funcionar se o preço atingir o preço que você colocou.

Agora, pense no seguinte: você já parou para pensar na quantidade de negociações que são feitas na bolsa de valores todos os dias?

Se o ativo que você está operando, quer seja ações ou algo no mercado futuro, se o volume de negociações e a volatilidade for alta, pode ser difícil acompanhar os preços e pegar o melhor ponto.

O que fazemos então?

Novamente, você pode deixar configurado o preço que deseja para pegar o melhor ponto de compra, com base nas suas análises.

Agora que você entendeu sobre o start de compra vamos começar a entender sobre o stop gain.

O que é o stop gain?

Imagine que você está em uma operação onde você comprou 1000 ações com o preço de R$20,00, investindo R$20.000,00.

A tendência é de alta e você acredita que conseguirá lucrar cerca de 10% na operação, esperando que a ação suba para R$22,00.

O que você faz para garantir o lucro? Você programa o seu stop gain para encerrar sua posição quando o preço atingir R$22,00. Você ainda pode colocar um preço mínimo, por exemplo, de R$21,90, para garantir o lucro.

O stop gain é exatamente isso que você leu: ele encerra sua posição para garantir o lucro.

Por que é importante?

Você pode se perguntar:

“Por que eu iria limitar o meu lucro?”

Essa pergunta é natural, afinal, cada momento na bolsa de valores parece único para alguns investidores e todo momento deve ser aproveitado.

Por exemplo, imagine que o preço do ativo continue subindo.

Se você não estiver com o stop gain configurado, os preços continuarão oscilando e você não garantiu nenhum lucro.

E lucro na bolsa é exatamente isso, o que está no bolso.

Tudo pode acontecer e o preço pode até despencar, fazendo você obter prejuízo, tudo porque você não encerrou sua posição.

Por isso, se você não tem muito tempo para estar na frente do computador ou tem uma estratégia montada, é altamente recomendado você ter um objetivo e colocar o stop gain para que, se o preço do ativo que você opera chegar no objetivo, ele encerre com lucro.

Você pode usar o stop gain para garantir lucro em operações de compra e venda de ativos.

Agora que você entendeu como dá para garantir lucro, vamos entender como correr menos riscos, entendendo sobre o stop loss.

O que é o stop loss?

Stop loss, que em português significa “parar a perda”, é a configuração que você faz nas suas operações, quer sejam elas de compra ou de venda, com o objetivo de limitar o prejuízo que está disposto a seguir, caso a sua operação dê errado.

Você preenche as informações no seu home broker ou na sua plataforma de operações, coloca os valores de disparo e de preço limite, igual na imagem abaixo.

Aqui vemos um exemplo de compra de 1000 ações na Petrobrás (PETR4) onde o stop loss tem um preço de disparo, ou seja, ele vai enviar uma ordem de saída, buscando o melhor preço em R$24,30 e um preço limite em R$24,26, onde se não executar a ordem em R$24,30, a corretora enviará uma ordem e ela forçará uma saída à mercado.

Preço limite sempre deve ser o melhor preço ou o máximo que quer perder.

Qual é a importância do stop loss?

Bem, assim como o stop gain, o stop loss ajuda investidores que não estão tão presentes na frente do computador ou os que estão de férias, a deixar configurado um posicionamento de saída e evitar correr riscos desnecessários.

Imagine o quão ruim seria se você tivesse comprado ações para investir a médio prazo, tira umas férias com a família e depois que você volta vê as ações lá em baixo.

Isso com toda certeza seria ruim não é mesmo. Por isso, use stop loss. Sempre!

E mesmo se você estiver emocionalmente afetado, nunca tire o stop. Ele existe para te proteger. É melhor perder um pouco do que perdeu tudo não é mesmo?

Mas, coloco qualquer preço?

Não.

Por exemplo, imagine que nas 1000 ações que você comprou por R$20,00, você esteja disposto, de acordo com o seu gerenciamento de risco, perder 3% na operação.

Então, você deverá posicionar seu stop loss deveria estar configurado em R$19,40. Isso, explicando de uma maneira simples.

Porém, o que vai afetar o posicionamento do seu stop é o uso dos estudos que a Análise Técnica trás, onde pode-se observar sinais como suporte, resistência e candles específicos que demonstram sinais de alta ou de baixa no mercado.

Por isso, tome cuidado com stops curtos que podem facilmente tirar você de uma posição. Isso pode afetar seus custos, pois transações são feitas sempre que isso ocorre.

Se deseja aprender um pouco mais sobre esse assunto, veja este vídeo que gravei no meu canal do YouTube:

Agora que você sabe como garantir o lucro com o stop gain e como minimizar riscos com o stop loss, está na hora de conhecer o stop móvel.

O que é o stop móvel?

O stop móvel, como o nome já diz é o ajuste do seu stop loss que pode ser feito de forma automática ou manual.

Isso pode ajudar os investidores a saírem de suas operações com posições mais favoráveis, evitando prejuízos e até mesmo garantindo lucro.

Exemplo prático de stop móvel

Vamos usar um exemplo nas ações do Banco BTG Pactual (BPAC11) para você entender melhor.

Usaremos o gráfico diário.

Assim, cada candlestick ou barrinha vermelha e verde, será um dia de pregão.

Na imagem podemos conferir que por um longo período, as ações ficaram lateralizadas, ou seja, não havia tendência de alta e nem de baixa.

Essa linha que demora alguns dias para romper é chamada de resistência.

Assim que rompe a resistência dessa zona de lateralização, o investidor pode acreditar que agora as ações podem subir e ele compra 1000 ações em R$22,00.

Ele também deixa configurado um stop loss no preço de R$20,75, aceitando perder cerca de 5%.

O que acontece é que as ações realmente sobem e olha a estratégia que o investidor usou.

Está vendo as linhas amarelas? Conforme os dias foram passando, ele tirou o stop loss de 20,75 e colocou em 23,90.

Ou seja, se as ações caíssem e atingissem o seu stop loss, ele estaria no lucro, ganhando 8,64%.

Aprenda a selecionar e comprar ações em nosso mini-curso gratuito

Clique aqui

Mas as ações foram subindo e subindo e subindo e ele foi também reposicionando o stop para as regiões que ele acreditariam ser uma zona de suporte/resistência.

Essa estratégia de usar o stop móvel nas operações é comumente usada por investidores e garante lucro e segurança em suas operações.

Se considerarmos o preço atual (R$40,00), podemos ver que ele tem lucrado 81,82%, ou seja, os R$22.000,00 que ele tinha em 19 de dezembro de 2018 se tornou R$40.000,00 dia 15 de maio de 2019.

Claro, isso se ele não garantiu nenhum lucro e assim por diante.

Esse exemplo apenas ilustra uma das maneiras como o stop móvel pode ser utilizado para você ter a segurança necessária nas operações que realiza e não ter medo de perder caso o ativo que está operando sofra uma reversão.

É possível pular o stop?

Essa pergunta é comum e a resposta é sim.

Apesar do stop ser obrigatório e dar toda a segurança para o investidor, existem duas situações que podem saltar a sua ordem de saída.

A primeira é pela volatilidade do mercado. Você sabe que os movimentos podem ser muito rápidos e em alguns casos pode acontecer de uma ordem ser lançada e o preço rapidamente mudar e você não conseguir vender as ordens pelo preço estipulado no stop.

Por isso existe o preço limite e por isso sempre recomendamos aos investidores prestar atenção ao que acontece, mesmo que pouco tempo diário.

Outro evento que pode fazer com que pule seu stop é o gap, que abre um espaço entre o fechamento do dia anterior e a abertura do dia atual.

Por exemplo, se o dia anterior fechou em R$20,00, seu stop estava em R$19,50 e no outro dia acontece um gap e as ações abrem o dia a R$18,00, sua ordem será pulada, visto que o preço no book de ofertas é outro.

Nesses momentos você precisa ter calma, avaliar o que pode ser feito e contar com profissionais que podem te ajudar.

Eu fiz esse vídeo sobre este assunto que pode te ajudar a entender um pouco mais sobre o pulo do stop loss e a importância de configurar o spread nas operações.

Não sabe o que é spread? Assista o vídeo:

Stop em Robôs Investidores

Se você nunca ouviu falar, sim, existem robôs que podem fazer as operações no seu lugar.

Se você já ouviu falar, pode ficar a dúvida de como o stop funciona neles.

Bem, em cada caso, cada robô pode possuir uma estratégia baseada em um ou mais indicadores e indexadores.

Algumas estratégias são:

  • Saldo de Agressão;
  • Pivot Point;
  • Bandas de Bollinger;
  • Fibonacci;
  • Redraw Channel;
  • Long & Short;
  • Médias móveis;
  • Afastamento das médias;
  • Rompimento de HiLo
  • Cruzamento de médias móveis
  • MACD;
  • entre outras

Sendo assim, cada um deles pode ter uma lógica para enviar as ordens de stop móvel, stop gain, stop loss e start de compra.

Alguns robôs podem ter suas configurações fechadas, ou seja, você não pode alterar nada e outros podem dar a possibilidade de você fazer alguma configuração, quer sozinho, quer com o programador que o criou.

Stop em opções

A maior segurança que você pode ter com relação ao stop é ao operar no mercado de derivativos, com opções.

Se você ainda não sabe que são opções, você poder ler mais aqui ou aprender neste curso gratuito, o que é muito recomendado!

Ao montar alguma estratégia com opções como Collar, Trava de Alta, Trava de Baixa e outras, você já tem conhecimento da quantidade que irá lucrar e perder na montagem.

Curso Mercado de Opções

Não importa o que aconteça, a empresa pode falir ou algum caos na economia pode acontecer, o seu contrato de opções irá se realizar como foi na montagem.

Por exemplo, se você montar a operação Collar, você poderá estar protegido contra gaps.

Uma operação como essa montada abaixo trava seu prejuízo máximo em até 1,52%, independentemente se as ações da Petrobrás (PETR4) caírem 10% até o vencimento.

Já operações de travas de alta, o seu prejuízo é o valor investido e em travas de baixa, o prejuízo máximo é o valor que recebeu pela montagem.

Assim, é importantíssimo conhecer as várias estratégias que podem ser adotadas para lucrar no mercado e por isso incentivamos continuar lendo nossos artigos toda semana!

Conclusão

Fica claro que o stop é algo muito importante e que deve ser usado, mas que também precisa de bom senso e estratégia para não cometer erros desnecessários.

Esperamos que tenha gostado de como esse artigo ajuda você a entender mais sobre stops e se ainda tem alguma dúvida, pode comentar aqui abaixo que nós responderemos.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 9 Média: 5]