Um dos termos bem conhecidos por quem investe na bolsa de valores, principalmente para quem faz day trade em ações, mini-índice ou mini-dólar é o tal do gap.

Se você já frequentou alguma sala ao vivo ou lê notícias sobre o mercado financeiro já deve ter ouvido falar que uma determinada ação abriu o pregão com uma queda ou uma alta de tantos por cento.

Ou em uma situação ainda mais turbulenta, você está posicionado em alguma ação e ela encerra o dia em um preço e quando você vê de manhã, o preço é outro completamente diferente.

Você já abriu algum home broker ou um gráfico de algum determinado ativo, também já deve ter reparado que existe alguns espaços vazios nos gráficos?

Esses espaços não são apenas meros espaços. Eles podem te ajudar a entender algumas coisas sobre o mercado financeiro.

Por isso, neste artigo você entenderá:

O que são gaps na bolsa de valores?

Na bolsa de valores, os investidores e especuladores observam os preços dos ativos através de gráficos e o mais usado é o gráfico de candlesticks.

Por meio dele é que são feitos análises de compra e venda, por exemplo.

Muitas vezes quando você observar um gráfico através de uma plataforma da sua corretora, você poderá ver algo semelhante a da imagem abaixo:

Exemplo de gaps PETR4

Esse é o gráfico da Petrobrás (PETR4) e estamos usando o tempo gráfico de 1 hora.

Esses espaços que existem e até mesmo deixei destacado na imagem são os gaps.

Gap é uma palavra que vem do inglês e significa literalmente lacuna ou espaço vazio.

O que aconteceu, conforme o exemplo dessa imagem, é que não houve negociação nessa faixa de preço entre os compradores e vendedores, ficando de fato um espaço vazio no gráfico.

Por exemplo, no dia 11 de abril, PETR4 encerrou o dia com o preço de 27,97. No dia 12 de abril, o ativo inicia com o valor de 26,46. Um gap de baixa de 5,40%.

Você vai conseguir observar melhor gaps de alta e de baixa observando gráficos intraday ou dentro do dia, aqueles de 1 minuto até 1 hora e o gráfico diário.

No gráfico semanal e mensal, esses eventos ficam menos perceptíveis.

Geralmente, os gaps podem ser vistos entre o fechamento do pregão em um determinado dia e a abertura no dia seguinte.

Podem ser encontrados durante o pregão? Sim, em alguns casos, principalmente quando o ativo tem menos liquidez.

Por que acontecem os gaps?

Muitas das vezes, não há justificativa para esses acontecimentos, porém, em alguns casos, os gaps de baixa e de alta podem ser causados por alguns fatores, como:

  • Decisões do governo;
  • Notícias internas;
  • Acontecimentos ou catástrofes;
  • Divulgação de relatórios;
  • Eventos em outros mercados e países.

Esses eventos indicam que houve uma influência na psicologia do mercado e/ou que alterou os fundamentos de um ativo e ele passa a ser negociado em um preço diferente do encerrado.

Um exemplo recente que podemos citar em relação a isso é o que aconteceu com a Vale (VALE3) entre os dias 24 e 25 de janeiro de 2019.

O ativo estava em alta, encerrando o dia 24 de janeiro no valor de 56,15, quando no outro dia (25), acontece a tragédia em Brumadinho, em Minas Gerais.

Se observamos na imagem abaixo, note que o preço do ativo já começou a ser negociado na B3 sob um valor muito abaixo do fechamento, por causa da tragédia, abrindo no valor de 45,00.

Uma queda de quase 20%.

exemplo de gaps VALE3

Tipos de gaps

Como dito no começo deste artigo, os gaps não apenas espaços vazios, eles ajudam os analistas e investidores na tomada de decisão usando a análise técnica.

Por isso, existem alguns tipos de gaps que podem acontecer no mercado:

  • Gaps comuns;
  • Gap de quebra ou de fuga;
  • Gap de continuidade ou medida;
  • Gap de exaustão;
  • Ilha de reversão.

Gap comum

Também conhecido na análise gráfica como “gap de área”, este tipo de gap são os mais simples e não oferecem muitas oportunidades de negócios.

Eles aparecem no que chamamos de área de congestão, que é quando o ativo não segue uma tendência, nem de alta e nem de baixa, ficando lateralizado, sendo negociado em um intervalo de preço por dias, semanas e até meses.

Geralmente, neste tipo de gap, os preços voltam e o gap é fechado – o preço volta ao dia do fechamento.

Gap de Quebra ou de Fuga

Este tipo de gap ocorre quando o ativo sai de uma área de congestão ou de um intervalo de preços negociados.

O gap rompe uma região de suporte e resistência e geralmente o volume de negociação aumenta, o que significa que as chances do ativo seguir uma tendência com força nos próximos dias pode se concretizar.

Esse tipo de gap pode demorar um tempo para romper, visto que a possibilidade de tendência aumenta.

Para verificar a confiabilidade do gap, o investidor pode verificar se há uma associação com algum padrão gráfico, como um triângulo, cunha ou outro.

Gap de Continuação ou Medida

Este tipo de gap ocorre em um movimento de alta ou de baixa, dando continuidade neste movimento.

Ele geralmente representa uma possibilidade maior do ativo continuar seguindo a tendência atual.

Gap de Exaustão

Este tipo de gap ocorre quando o ativo está chegando no fim da sua tendência, ou seja, a força compradora ou vendedora perdeu força e o movimento irá mudar.

Ele é um forte sinal de reversão de tendência e pode estar associado a outros sinais como martelos, estrelas cadentes, dojis, etc.

Ilha de reversão

Ilha de reversão acontece quando um ou mais candles ficam, de certa forma, isolados no gráfico.

Geralmente ocorre um gap de exaustão, seguido de uma área de congestão e um novo gap de quebra, rompendo a congestão.

Ele é um forte indicador de reversão.

Estratégias no mercado financeiro

Para os japoneses, que criaram a análise técnica e os gráficos de candlesticks, todos os gaps sempre serão fechados.

Analisando o dia-a-dia do mercado financeiro, a possibilidade existe, mas não é 100% que isso irá acontecer.

Um outro ponto importante é que embora seja interessante entender os tipos de gaps que existem, isso só é possível concluir o tipo, depois que já passou.

Durante o pregão é apenas um gap.

Mas então não tem nada que eu possa fazer para ganhar com isso?

Bem, uma estratégia que investidores usam é identificar quais são os ativos que apresentam gaps e que fecharam abaixo do preço de abertura, pois estes, segundo eles, têm uma possibilidade maior de fechar.

Conclusão

Agora que você entendeu o que são gaps e como eles funcionam, você não precisa ficar mais assustado com o que acontece na abertura do mercado.

Pelo contrário, já sabe o que fazer até para ganhar com isso.

Se ficou alguma dúvida, comente aqui abaixo e eu responderei.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 4 Média: 5]