Existem diversas formas de lucrar com investimentos em ações da bolsa de valores. As duas principais maneiras se dividem em curto e longo prazo. 

Ou seja, algumas pessoas visam obter ganhos em operações de compra e venda mais rápidas, enquanto outros investidores focam em manter as ações por mais tempo na carteira.

E muitos dos investidores que investem em ações visando um prazo maior de tempo colocam em prática as estratégias de dividendos. Isso significa escolher empresas para investir de acordo com o potencial que elas têm para dividir seus lucros com os acionistas.

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira este post e descubra se as estratégias de dividendos para o longo prazo é adequada aos seus objetivos e ao seu perfil!

O que são os dividendos?

Um dos principais objetivos de uma empresa é conquistar lucros por meio de suas atividades, certo? E, quando as companhias abrem seu capital na bolsa, elas estão em busca de novos acionistas e mais dinheiro para financiar suas atividades.

Desta forma, a tendência é que, ao longo do tempo, os negócios cresçam e haja uma quantia de lucro para dividir entre os sócios. Partes do lucro das empresas listadas em bolsa são distribuídas por meio dos chamados proventos — entre os quais se incluem os dividendos.

Logo, os dividendos são um percentual do lucro da empresa distribuído aos acionistas. A distribuição se dá a partir de critérios elaborados e estabelecidos pela companhia em seu estatuto social. 

Os períodos de recebimento de dividendos e o percentual que é compartilhado dependem do que estiver especificado nestes documentos.

Como o percentual de dividendos varia de acordo cada empresa, os investidores que visam utilizar as estratégias de dividendos costumam buscar os negócios mais atrativos. Em outras palavras, eles procuram por companhias que distribuem maiores percentuais de dividendos – e com maior frequência – para fazer seus aportes.

Vale destacar que alguns negócios utilizam boa parte do seu lucro para reinvestir no crescimento. Assim, estas empresas que estão em constante reinvestimento para expansão podem não ser tão interessantes para o investidor que visa o recebimento de proventos.

Como os proventos funcionam?

Agora você sabe o que são os dividendos e viu que muitos investidores se baseiam na quantidade de dividendos pagos pelas empresas para montar sua carteira na renda variável. Mas como saber se uma companhia é uma boa pagadora de dividendos? 

Uma das formas é checar os dados do estatuto. Nele, é possível identificar o que a companhia definiu como frequência e percentual de divisão de proventos. Existe, ainda, outra maneira de comparar empresas e decidir seus investimentos: avaliar o dividend yield.

Ele é um indicador que mostra a relação entre os dividendos pagos e o preço da ação na bolsa. Então, analisá-lo permite que o investidor compare diferentes papéis e veja qual deles tem uma política de dividendos mais atrativa.

Em geral, companhias que já são sólidas no mercado oferecem proventos maiores, pois não veem tanta necessidade de reinvestir no negócio. Além disso, determinados setores também são conhecidos por exigir menos reinvestimentos.

Empresas do setor elétrico, de telefonia fixa e de saneamento costumam pagar bons dividendos. O cenário para elas é diferente quando comparado a negócios de tecnologia, por exemplo, que precisam investir em inovação constantemente.

Assim, quem segue estratégias de dividendos deve analisar tais pontos. Contudo, vale destacar que o dividend yield não deve ser o único indicador analisado. É importante se certificar de que a companhia tem boa gestão e apresenta outros fundamentos sólidos.

Quais são as vantagens de manter uma estratégia de dividendos?

Quem investe nas companhias que pagam bons dividendos recebe seus proventos em sua própria conta na corretora de valores, dentro do prazo estabelecido para pagamentos dos dividendos. Mas quais são os benefícios de seguir esta estratégia de investimento?

Conheça a seguir as vantagens de se optar pelas estratégias de dividendos:

Economia tributária

Um benefício muito valorizado pelos investidores é a economia no Imposto de Renda. Ela acontece porque os dividendos são isentos de tributação — exceto quando eles são pagos na forma de juros sobre capital próprio, que é taxado.

A maioria dos tipos de proventos é isenta de IR. Logo, essa é uma vantagem dos investidores que focam no longo prazo.

Controle de risco

Outra vantagem de investir focado em dividendos é a de se expor a menores riscos no mercado da renda variável. É claro que não estamos falando de um investimento seguro. Afinal, todas as escolhas na bolsa de valores envolvem riscos significativos.

Entretanto, quando comparado a outras estratégias, as estratégias dos dividendos apresentam um maior controle de risco. Como o foco é encontrar empresas sólidas e manter as ações no longo prazo, há menor exposição às oscilações de preço no curto prazo.

Renda passiva

Por fim, a renda passiva é um dos maiores objetivos de quem investe em companhias boas pagadoras de dividendos. Desse modo, o investidor consegue obter fontes de renda passiva extra, recebendo na sua conta os proventos das empresas das quais é sócio.

Quem está montando seu patrimônio pode utilizar, por exemplo, os dividendos recebidos para adquirir novas ações, acelerando seu enriquecimento. Por outro lado, quem está na fase de usufruir dos seus recursos pode utilizar a renda para manter seu padrão de vida.

Como utilizar a estratégia dos dividendos?

Você se interessou por aprender como utilizar as estratégias de dividendos? Elas são a opção de investidores famosos e bem-sucedidos ao redor do mundo — como Luiz Barsi, um dos maiores investidores individuais no Brasil.

Quem deseja seguir o caminho destes investidores precisa seguir alguns passos. Confira a seguir!

Escolher empresas sólidas

Conforme falamos, um cuidado essencial para quem foca em dividendos é escolher companhias sólidas e que tenham bom histórico de pagamento. Na renda variável, é sempre importante dizer que rendimentos passados não garantem o futuro.

Contudo, conhecer o histórico da empresa lhe permite tirar conclusões e verificar a possibilidade de que ela continue sendo boa pagadora de proventos no futuro. Lembre-se de que é essencial escolher um negócio sólido, já que seu intuito é o longo prazo.

Verificar as datas importantes

Além de escolher empresas que paguem dividendos interessantes, vale a pena o investidor ficar atento às datas dos pagamentos. A depender delas, você saberá se está participando ou não da próxima divisão de lucro.

As datas mais relevantes são:

  • de anúncio: dia em que a companhia anuncia o período do seu próximo pagamento de dividendos — assim como o valor deles;
  • data ex: dia de referência para o pagamento. Apenas acionistas que adquiram papéis até essa data terão direito a receber dividendos;
  • de pagamento: o dia em que efetivamente o valor é creditado na conta do investidor.

Reinvestir frequentemente

Reinvestir os dividendos que você recebe é uma boa dica a ser seguida quando se fala em dividendos. A ideia é utilizar o dinheiro para adquirir novas ações. Consequentemente, seu direito de receber proventos aumenta ao longo do tempo.

Além de reinvestir o que recebeu, também é importante fazer aportes constantes na bolsa para aumentar seu patrimônio. Com o tempo, a sua renda passiva vai aumentando e se torna possível realizar diversos objetivos financeiros a partir dos seus ganhos com dividendos.

Agora você sabe o que são os proventos e como funcionam as estratégias para investir em dividendos. Elas fazem o seu perfil? Se a resposta for sim, então utilize as informações deste post para lhe ajudar a fazer boas escolhas na bolsa de valores e colher bons frutos no futuro!Já que você chegou até o final deste artigo, que tal seguir buscando conhecimento sobre a renda variável? Descubra agora se vale a pena investir em ações da Petrobras.

A pontuação dos nossos leitores
[Total: 15 Média: 4.9]